A estratégia para uma pastagem produtiva

“Para mim, o herbicida é caro se não funcionar, do contrário, é a maneira mais em conta de recuperar a pastagem”.

produtividade da pastagem

Agropecuaristas: Taigo Galadinovic de Oliveira e Carlos Ney de Oliveira
Fazenda: Fazenda São Carlos
Município: Colíder-MT
Rebanho: Não informado
Tamanho da propriedade: 1573 hectares

Esta foi a mensagem central do engenheiro agrônomo e pecuarista Taigo Oliveira que, em parceria com seu pai, o sr. Carlos Ney de Oliveira, através do controle químico de ervas daninhas estabeleceu os fundamentos para aumentar a produtividade em sua propriedade, a Fazenda São Carlos, localizada em Colíder-MT.

A fazenda conta com uma área de integração lavoura-pecuária onde cultiva soja, arroz e, depois, capim (bachiaria ou panicum). Na área onde não há integração, é feito o uso de herbicidas para o controle de plantas daninhas.

Após tentar de diversas maneiras fazer o controle das plantas daninhas (antigamente utilizava-se a foice e depois era feito a roçada), o controle químico passou a ser utilizado porque se mostrou mais eficiente e, se realizado de maneira correta, é o método com o melhor custo-benefício. 

Figura 1. Planta daninha Lacre (Vismia guianensis)

produtividade da pastagem
Fonte: Tarciso Leão

A importância em fazer o controle das plantas daninhas, segundo o produtor, está na produtividade da pastagem. Um pasto infestado com ervas daninhas reduz a produtividade da área e, se você faz o controle, pode usufruir 100% da pastagem.

Pensando nisso, o pecuarista, em parceria com a Corteva Agriscience, experimentou um novo produto, o “Dominum XT”, eficaz contra as plantas daninhas e, em especial a “lacre”, principal erva invasora da região.

O produtor, que realizava uma mistura de Dominum, Garlon e óleo mineral, com o novo produto testado em sua propriedade deixou de realizar a mistura, ou seja, apenas com o uso do Dominum XT (além do óleo mineral) o objetivo foi alcançado.

Os resultados da experiência deixaram o pecuarista satisfeito, inclusive, para mudar a estratégia de limpeza da pastagem, pois onde antes aplicava a mistura (Dominum + Garlon), aplica agora apenas o Dominum XT. 

Sempre buscar eficiência e intensificar o uso de tecnologia com total conhecimento do que está fazendo, e não adotar uma estratégia apenas porque o vizinho ou o amigo o fez, é com este conselho final para os amigos leitores que Taigo se despede. Até a próxima edição!

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*