A tecnologia a favor do pecuarista

A expectativa é de que com a aplicação do XT a taxa de lotação aumente um terço.

Cid Lima Moreira
Fazenda: Limeira
Município: Porto Seguro-BA
Rebanho: 450 bovinos leiteiros e 250 bovinos terminação (fêmeas)
Tamanho da propriedade: 715 hectares

Plantas daninhas são um desafio na produção de forragens e a Dow AgroSciences desenvolveu uma nova tecnologia que combate essas plantas, denominada XT.

Para a difusão da nova tecnologia foram realizadas reuniões com pecuaristas, batizadas de “Novos Horizontes”. Nesses eventos, que aconteceram em fazendas, foram apresentados os resultados de experimentos em áreas dominadas por plantas daninhas. Um desses encontros aconteceu na Fazenda Limeira, em Porto Seguro – BA.

O proprietário da Fazenda Limeira, Cid Lima Moreira, que acompanhou de perto o experimento realizado com o XT em sua fazenda nos conta que gostou do resultado do novo herbicida.

“A grande vantagem que eu vi no XT é a de poder ser pulverizado direto nas plantas, nas folhas. Os outros produtos que eu utilizo, tenho de cortar a planta para depois poder aplicar. Com isso, eu perco muito tempo. Com o XT, devido à aplicação direta, a economia de tempo é muito grande.”

Em seu depoimento ele continua: “os resultados com o XT são superiores, em relação aos produtos tradicionais, melhorando a capacidade de suporte das pastagens, o que, em um segundo momento, permite o aumento da taxa de lotação da fazenda”.

A taxa de lotação da fazenda do sr. Cid é de cerca de 2,5 UA/ha na área onde é realizada rotação de pastagem e nas outras áreas este índice gira em torno de 1,5 UA/ha.

O lançamento do XT está previsto para setembro nas principais lojas, revendas e cooperativas agropecuárias do Brasil. Com o uso dessa tecnologia o senhor Cid acredita que poderá aumentar em um terço a taxa de lotação da propriedade, vejam a manifestação: “Com a aplicação do produto, onde coloco 1,5 UA/ha, eu vou passar para 2,0 UA/ha, porque vão deixar de existir as plantas daninhas, concorrentes com o capim. E na área de rotação a tendência é também aumentar a taxa de lotação”.

Por fim, o senhor Cid pondera que a barreira para a intensificação da tecnologia é o custo inicial, mas que os resultados compensam essa dificuldade.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*