Estiagem chega a 60 dias em alguns estados

Com a falta de chuva, as condições das pastagens seguem ruins em boa parte do país. Esse cenário deve mudar apenas a partir de setembro, com a retomada das chuvas.

Na primeira quinzena de agosto, choveu no extremo Norte do país (Amazonas, Roraima, Noroeste do Pará e Amapá), no Rio Grande do Sul e na faixa litorânea que vai da Bahia até o Rio Grande do Norte.

Chuvas isoladas, de até 50-100 milímetros, também foram registradas nas divisas entre São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás.

No Paraná, em Santa Catarina e algumas regiões ao Norte do país, as precipitações não ultrapassaram os 20 milímetros no acumulado de agosto. Nas demais áreas, em branco na figura 1, não choveu no período.

Figura 1

Volume de chuvas no Brasil em agosto/2019 (até o dia 15), em milímetros.
Fonte: INMET / CPTEC

Destacamos, na figura 2, as regiões em vermelho e amarelo, nas quais a estiagem já perdura há mais de 50-60 dias.

Nessas regiões, que incluem boa parte do Centro-Oeste, Sudeste, além de estados como Rondônia e Acre, a situação das pastagens continua crítica, sendo necessária a suplementação dos animais para manutenção da produção de leite ou engorda.

Figura 2
Mapa de estiagem no Brasil até o dia 14 de agosto de 2019, em dias sem chuvas.
Fonte: INMET / CPTEC

No mercado do boi gordo, a queda na oferta de gado para abate foi sentida com mais força na região Norte (Rondônia e Acre), devido ao menor número de confinamentos comparativamente com o Brasil Central e região Sudeste.

Na agricultura, a colheita da segunda safra de milho foi concluída em Mato Grosso e está na reta final no Paraná (87%), Mato Grosso do Sul (90%), Minas Gerais (90%) e Goiás (95%).

Nos próximos dias, o tempo seco deverá ajudar na conclusão da colheita do cereal nesses estados. No entanto, as condições para manejo do solo seguem desfavoráveis em boa parte do país e só deverão melhorar após a retomada das chuvas. Veja a figura 3.

Figura 3
Condições para a colheita e para manejo do solo em 48 horas a partir de 8/8/19.Fonte: INMET/ CPTEC

Expectativas até o fim de agosto

A previsão é de que a situação não mude em curto e médio prazos nos estados mais afetados pela estiagem.

Entre os dias 15 e 23 de agosto deverá chover apenas nos estados mais ao Norte do país e no litoral nordestino (figura 4).

Figura 4
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 15 e 23 de maio de 2019, em milímetros.

Fonte: USDA

Para o final do mês, além da região Norte, estão previstas chuvas de até 50-60 milímetros mais ao Leste da região Sul do país, e também em uma faixa ao Sul de São Paulo (figura 5).

Figura 5
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 23 e 31 de agosto de 2019, em milímetros.

Fonte: USDA


Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar!