Oportunidades de compra e venda de gado para o recriador

Acompanhe no artigo abaixo como funcionam as relações de preços do boi gordo e do bezerro e como aproveitar as oscilações do mercado para maximizar os lucros e se proteger nos momentos de queda.

venda de gado

Em uma fazenda de recria e engorda, o produtor tem como objetivo aumentar ao máximo a produtividade do sistema para ter a maior receita possível. Mas, além da produção, o recriador trabalha com a comercialização dos animais, comprando bezerro e vendendo boi gordo.

Sendo assim, acertar no momento da compra e venda também pode alavancar o resultado financeiro da propriedade.

*valores nominais | Fonte: Scot Consultoria

O que todo pecuarista deseja então é comprar o bezerro em um momento de baixa dos preços e vendê-lo como boi gordo em um momento de alta. Quando isso acontece há uma valorização (também chamado de ágio) das arrobas de bezerro que foram compradas. Veja no exemplo a seguir:

Tabela 1. Simulação do resultado da compra de arrobas de bezerro e venda de arrobas de boi gordo.

Nessa situação, o pecuarista que fez a recria e engorda dos bezerros vendeu as arrobas de bezerros compradas com um ágio de 41,9%.

Lembrando que esse ágio de venda não garante o lucro, pois além das arrobas compradas, há também as arrobas produzidas dentro da fazenda para tornar o bezerro um boi gordo, e esse custo varia de propriedade para propriedade, podendo em alguns casos corroer o ágio do mercado.

Por outro lado, há ocasiões nas quais o pecuarista compra o bezerro em um momento de alta dos preços e o vende como boi gordo em um momento de baixa dos preços, gerando então uma desvalorização (chamado de deságio) das arrobas de bezerros compradas. Veja o exemplo na tabela abaixo.

Tabela 2. Simulação do resultado da compra de arrobas de bezerro e venda de arrobas de boi gordo.

*valores nominais | Fonte: Scot Consultoria

Como as compras de bezerro e vendas de boi gordo são feitas todos os anos, há momentos em que o recriador irá vender suas arrobas com ágio e momentos em que vai vender com deságio de mercado, isso é inevitável.

Mas o recriador pode aproveitar os momentos de alta para maximizar os lucros e se proteger nos momentos de queda.

Para isso é preciso entender como funciona a mecânica de preços tanto do bezerro quanto do boi gordo. Os preços de ambas as categorias são altamente correlacionados (se comportam de maneira similar) e são influenciados pelas oscilações do ciclo pecuário de preços.

As oscilações do ciclo acontecem quando os produtores descartam matrizes e diminuem a produção de bezerros porque estão tendo prejuízo na atividade ou quando retêm matrizes e aumentam a produção de bezerros porque estão tendo resultados positivos.

Essa decisão impacta em toda a cadeia de preços, desembocando na oferta de bois gordos e vacas gordas no mercado.

Ou seja, quando a arroba do boi gordo está em baixa é porque mais fêmeas estão sendo abatidas (gerando maior oferta) porque a atratividade da cria está menor devido à queda do preço do bezerro.

Portanto, depois de alguns anos, a oferta de bezerros no mercado será menor (porque as matrizes foram abatidas e deixaram de produzir) e o preço dessa categoria subirá; o criador então vai querer reter suas fêmeas na fazenda e produzir mais bezerros, diminuindo a oferta de matéria-prima para os frigoríficos, assim a arroba do boi gordo entra em um ciclo de alta dos preços.

Figura 1. Cotações da arroba do boi gordo e do bezerro de desmama (6@), em São Paulo, em valores reais deflacionados pelo IGP-DI.

Fonte: Scot Consultoria

O bezerro comprado em um momento de baixa tem grandes chances de ser vendido como boi gordo em um momento de alta, porém, o contrário também é verdadeiro e, para se manter vivo na atividade, o recriador deve ter resultado positivo na média dos anos que entregam ágio e dos anos que entregam deságio.

Nos momentos de valorização da arroba (ágio), o lucro deve ser administrado com cautela, sempre pensando que virão momentos em que a venda da arroba será com deságio.

Cada produtor tem seus compromissos financeiros, mas, se possível, o ideal é aproveitar o lucro da venda com ágio de mercado para fazer caixa, investir nas pastagens, maquinários e benfeitorias, assim, quando os preços do bezerro estiverem em baixa é possível aumentar a lotação da fazenda (aumentar o rebanho) a fim de ter o maior volume possível de animais para vender como boi gordo no próximo momento de alta. 

LEIA TAMBÉM: Vender ou segurar a boiada engordando no pasto

Conclusões 

Comprar na baixa e vender na alta ou comprar na alta e vender na baixa, independentemente do momento, o resultado financeiro da fazenda se faz da porteira pra dentro.

O mercado pode ajudar nos momentos de valorização e ser desafiador nos momentos de desvalorização, mas tudo isso pode ser driblado ou otimizado com o uso da tecnologia. Pois de nada adianta ter ajuda do mercado se a lição de casa não for feita.

O bezerro dentro de um sistema de recria e engorda é o item que representa a maior participação nos custos totais, com cerca de 60%, e comprar bem é tão benéfico quanto ser produtivo, mas as duas coisas juntas geram resultados ainda melhores.


Autor: Breno de Lima – zootecnista

Compartilhe

2 respostas para “Oportunidades de compra e venda de gado para o recriador”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*