Intensificando a produção

A intensificação começou em 2014 quando os pastos foram reduzidos para melhorar o manejo das áreas.

Felipe Torquato Junqueira Franco
Rebanho: 3,4 mil cabeças (ciclo completo)
Tamanho da propriedade: 2,3 mil hectares
Fazenda: Fazenda Lageado, Laranjal – PR
Fazenda Santa Maria, Barbosa Ferraz – PR

Nesta edição, fomos ao Paraná, onde há 30 anos as Família Junqueira Franco e Fioravanti desenvolvem a atividade pecuária em duas fazendas, uma no município de Laranjal e outra em Barbosa Ferraz.

Durante a maior parte desse período as áreas foram exploradas extensivamente. A intensificação começou em 2014 quando os pastos foram reduzidos para melhorar o manejo das áreas. A entrada e saída dos bovinos de cada piquete passou a ser realizada respeitando a altura do capim.

O passo seguinte, dado em 2016, foi a implantação de um módulo de semiconfinamento, com pastejo rotacionado e instalação de cochos para fornecimento de suplementação alimentar principalmente no período seco.

Na Fazenda Lageado, em Laranjal-PR, 60,0% do rebanho é recriado em pastos de capins Marandú, Piatã e Colonião, e 10,0% estão em sistema de semiconfinamento.

O confinamento na fazenda Santa Maria, a 230 km, no município de Barbosa Ferraz, onde estão os 30,0% restantes do rebanho além das áreas dedicadas à lavoura.

Manejo das pastagens

Nas pastagens onde está sendo recriada a boiada, o controle de plantas daninhas é realizado quimicamente todos os anos, quando a infestação está grande. Em áreas com menor infestação, o controle é realizado a cada dois anos. Além disso, o relevo acidentado, solo raso, com elevada pedregosidade e afloramento rochoso dificultam o controle químico mecanizado.

Em áreas de reforma a limpeza é realizada com escavadeiras de esteira e catação de pedras. Após a limpeza, plantam o milho no Sistema Santa Fé consorciado com capim. Isso garante, após a colheita do grão, a oferta de pasto.

No inverno, em 50,0% das áreas destinadas à agricultura no verão são cultivadas com aveia para pastejo, completando o ciclo de integração lavoura pecuária (ILP). E, em 20,0% da área de lavoura, plantam milho e fazem silagem de grão úmido para o confinamento.

O confinamento, aliás, é uma ferramenta para “aliviar os pastos” no inverno. Além disso, permitiu a produção de bovinos precoces, que garantem ágios médios de 6,5%.

Essas mudanças de manejo em pouco mais de três anos e a experiência adquirida com elas, segundo o engenheiro agrônomo Felipe Torquato Junqueira Franco, foi possível com a troca de informações com fazendeiros e com técnicos.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*