Mulheres que inspiram por aqui também

Na Corteva Agriscience™, assim como no agronegócio brasileiro, temos mulheres em posições de liderança, como a Fernanda Brito, da nossa área de Comunicação de Negócios

mulheres que inspiram
Fernanda Brito, primeira à esquerda, juntamente com o time da Corteva Agriscience™.

Neste mês de outubro, destacamos em nosso blog o trabalho de mulheres que se destacaram por suas histórias, como a Mariângela Hungria, pesquisadora premiada e que abriu o maior evento das engenharias no Brasil neste ano. Apresentamos também a Hilda Loschi, homenageada em uma série global pela sua atuação diante dos desafios como empreendedora. Agora chegou a vez de prestigiarmos uma mulher da nossa equipe, a Fernanda Brito, em nome de todas que trabalham com a gente.

Confira a entrevista dessa profissional com mais de 20 anos de experiência, que após passar por diversas multinacionais nas áreas de vendas e marketing, chegou à DuPont para liderar a área de Comunicação e Marketing da linha de Proteção de Cultivos. Com a fusão global entre Dow e DuPont, está sendo criada uma empresa de agricultura 100% orientada ao mercado agrícola, a Corteva AgriscienceTM, Divisão Agrícola da DowDuPont. Nessa nova estrutura, a Fernanda assumiu a área de Comunicação de Negócios para as plataformas de sementes, proteção de cultivos e biotecnologia.

Crescimento profissional

Não sou agrônoma, mas simplesmente me apaixonei por esse mercado e interagi muito com a equipe de vendas e técnica para entender sobre os produtos e as tecnologias. Afinal, esse conteúdo deveria ser “traduzido” sob a forma de estratégias de comunicação efetivas. Atribuo o meu crescimento à curiosidade e ao aperfeiçoamento constante por meio de cursos de longa e curta duração.

Desafios e como enfrentá-los

O primeiro grande desafio foi entender o agronegócio, o comportamento do mercado, o perfil do cliente e do parceiro comercial, a adequação de cada produto às diversas regiões, as especificações de cada semente. É necessário estudar sempre para entender o mercado e como a Comunicação pode ajudar no posicionamento dos produtos e das tecnologias.

Eu tinha total conhecimento das ferramentas de comunicação, em função da minha experiência e formação, mas o que me faltava era conhecer o negócio. Então, procurei mergulhar nesse mercado, viajar por todo o Brasil e conhecer presencialmente os clientes, a utilização dos produtos nas fazendas, o time técnico. Foram vários anos de muito pé na lavoura, dias de campo, visitas às revendas.

A presença em um ambiente masculino

O segundo desafio nesse mercado é sem dúvida a predominância masculina e uma certa insegurança com relação ao perfil das mulheres. Isso tem melhorado muito, mas há 15 anos era difícil aceitar mulheres no campo.

Em relação à minha área, tive que mostrar muito trabalho e conhecimento para posicionar a Comunicação como estratégica e não operacional. Por outro lado, como Comunicação não era de conhecimento de agrônomos e técnicos, posso dizer que tive a oportunidade de obter o respeito e a confiança de todos.

Liderança

Estar à frente de uma área extremamente estratégica e também operacional é sensacional. Você tem a oportunidade de pensar na estratégia, manejar o plano, implementar e ainda medir os resultados.

Por outro lado, não existe “não dá”, “atrasos” e muito menos “trabalho isolado, sem o coletivo”. Digo sempre para o time que a área funciona com um pé no mercado e outro fora do mercado para buscar novas tendências e criatividade. Preciso estar constantemente buscando novas formas de posicionar nossos produtos, novas formas de interagir com nossos clientes e parceiros comerciais. A área é dinâmica e precisa de profissionais de alta performance. E profissionais de alta performance demandam uma liderança de grande conhecimento, aberta a novas ideias e muito trabalho lado a lado.

Ser mãe e trabalhar

As mulheres estão a cada dia conquistando o seu espaço. Elas não medem esforços para fazer uma entrega excepcional. São focadas e estão determinadas a ocupar qualquer posição em uma empresa. O diferencial passa a ser a expertise, a competência de quem faz melhor e como o faz. Deixa de ser uma opção de gênero.

Acredito que para as mulheres ainda há um grande desafio, que é dividir o tempo entre família e trabalho. Algumas fazem com mais tranquilidade e outras não. Isso vem melhorando muito, mas é uma luta que nós teremos que vencer e nos convencer sobre quanto é possível e que podemos dividir papéis com nossos parceiros.

Compartilhe

2 respostas para “Mulheres que inspiram por aqui também”

  1. A publicação anexa é uma amostra de porque essa mulherada está felizmente tomando conta do mercado. Sem mi mi mi muito trabalho e grandes resultados.
    Parabéns Fernanda

    1. Boa tarde, Joacir! Ficamos felizes que tenha gostado da matéria. Continue nos acompanhando por aqui, pois compartilhamos muito conteúdo relevante para todos que trabalham com a pecuária. Agradecemos seu comentário. ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*