As oportunidades do ciclo de preços para o mercado de reposição

Seguindo a lógica do ciclo de preços pecuários, o próximo período de alta se aproxima.

Oportunidades do ciclo de preços pecuários

Diante da ótica do ciclo de preços, para o criador, o bezerro que será produzido nesta estação de monta tem chances de ser vendido em um momento de alta. E o recomendável para o pecuarista é ter o maior estoque possível para elevar o resultado financeiro com a comercialização.

Pelo lado do recriador e invernista, o bezerro comprado agora tem grandes chances de ser vendido lá na frente, como boi gordo, também no período de alta do ciclo. Dessa forma, o estoque tende a se valorizar dentro do sistema e as arrobas serem vendidas com “ágio”.

A despesa com reposição representa cerca de 60% do custo total do sistema. Acertar na hora da compra alivia os gastos e diminui a pressão sobre a margem de lucro.

Entenda como funciona o mercado

As cotações no mercado de reposição seguem um ciclo de preços, que se alterna entre períodos de altas e baixas. Esses movimentos são modulados pelo resultado proporcionado pela cria, o que estimula o aumento ou a diminuição do volume de fêmeas destinadas ao abate e, consequentemente, menor ou maior produção de bezerros.

De 2013 até meados de 2016, o mercado de reposição vivenciou seu último ciclo de alta dos preços, atingindo, inclusive, as máximas históricas. Essa alta aumentou a atração pela produção de bezerros e, por consequência, menos vacas e novilhas foram destinadas ao abate. Dessa forma, mais bezerros foram produzidos por essas fêmeas, incrementando a oferta do período.  

Em 2018, a situação se inverteu, já que o volume de fêmeas destinadas ao abate aumentou no primeiro semestre e isso deverá impactar o mercado de reposição.

Considerando um intervalo de 24 meses, período que compreende a estação de monta, gestação, desmama e comercialização, os bezerros que estão disponíveis no mercado hoje foram produzidos pelas fêmeas em 2016. Mesmo com menos fêmeas abatidas naquele ano, o que aumentou a produção de bezerros em 2018, na média de todas as praças pesquisadas pela Scot Consultoria, as cotações do bezerro anelorado, de doze meses (7,5@), aumentaram 3,0% do início do ano até aqui.

Esse movimento de transição também antecedeu as duas últimas viradas de ciclo, em 2007 e 2013, como vemos no gráfico abaixo.

Figura 1

Participação de fêmeas nos abates nos primeiros semestres (eixo da esquerda) e cotações do bezerro anelorado de doze meses (7,5@), em São Paulo, em valores reais (eixo da direita).

Gráfico - porcentagem de fêmeas abatidas
Fonte: IBGE | Elaborado por Scot Consultoria

Outro fator que reforça a proximidade da inversão do ciclo é o próprio abate de fêmeas. Em 2017, houve um incremento de 9,4% no volume de fêmeas abatidas. Com isso, menos bezerros estarão disponíveis em 2019, o que tende a dar firmeza às cotações.

Além disso, no primeiro semestre do ano, houve aumento nos abates de fêmeas em relação a 2017 e esse aumento deve se consolidar para o restante de 2018. Logo, 2020 também deve ser um ano com oferta de bezerros decrescente.

Vale ressaltar que, apesar da menor oferta impulsionar as cotações, a intensidade das altas também é influenciada pela demanda. Recriadores e invernistas aumentam ou diminuem o investimento na reposição de acordo com as flutuações da cotação da arroba do boi gordo.

Por isso, vale a pena ficar de olho no mercado do boi gordo e no consumo de carne por parte da população.

Conclusões

Seguindo a lógica do ciclo de preços pecuários, o próximo período de alta se aproxima. Podendo chegar a partir de meados de 2019 ou 2020. Essa tendência, apesar de não ser uma regra, norteia o pecuarista nas decisões de investimento.

Tanto para criadores como para recriadores e invernistas, a hora é de elevar a produção para aumentar o estoque de animais, uma vez que o produto, seja ele bezerro ou boi gordo, deve ser vendido em um momento de alta do ciclo de preços pecuários.

Autor: Breno de Lima – Zootecnista

 

 

 

Compartilhe

14 respostas para “As oportunidades do ciclo de preços para o mercado de reposição”

  1. Antes se vendia um bezerro pelo preço do boi gordo ou até 10 reais abaixo do preço hoje mudou é vendido a 30 ou 40 acima do preço do boi gordo

    1. Que bom que você curtiu a matéria, Elson! Nossa missão aqui no Pasto Extraordinário é sempre levar conteúdo relevante para quem vive do campo. Continue nos acompanhando para mais novidades! ???

    1. Que bom que você aprovou a matéria, Gilvan! ? Nosso objetivo é levar informações relevantes para todos os que vivem do campo. Continue nos acompanhando para mais novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*