O uso de helicópteros na pulverização em áreas de pastagens

A utilização do helicóptero na pulverização de herbicidas em pastagens vem se tornando uma excelente opção, visando maiores rendimentos da operação e menores custos.

Você sabia que os helicópteros também são utilizados na aplicação de herbicidas em pastagens? O objetivo é controlar as plantas daninhas e colocar as pastagens em plena produção.

Nas propriedades, é comum a presença de áreas mais declivosas como vales, colinas e pastagens de difícil acesso para os equipamentos mecanizados (trator e conjuntos de pulverização). Muitas vezes, mesmo quando o uso de máquinas com tração torna o acesso possível, as pulverizações se tornam ineficientes, demoradas e de baixa qualidade em função do tamanho e perfil dos campos. É aí que entra o uso do helicóptero, que consegue realizar a pulverização de herbicidas com eficiência e alto rendimento nessas áreas.

Helicópteros de uso agrícola

Os primeiros trabalhos com aeronaves de asas rotativas iniciaram na Europa, Austrália e na Nova Zelândia a partir de 1930, com aplicações de fertilizantes, defensivos e retardantes de chamas (para o controle de incêndios).

Em 1946, um ano após o final da segunda Guerra Mundial, a Empresa Bell divulgou um documento técnico sobre as aplicações e vantagens do uso de helicópteros no setor agrícola nos Estados Unidos e no Canadá.

Atualmente há em torno de 5 mil aeronaves em ação no mercado agrícola no mundo, e o principal uso está voltado ao mercado de pastagens. Nos Estados Unidos, são cerca de mil helicópteros agrícolas e, em países como Nova Zelândia e Austrália, mais de 80% das operações são realizadas com esses equipamentos.

Foto 1. Pulverização aérea de herbicida.

Pulverização com helicópteros
Helicóptero modelo Robinson R44 | Fonte: Fly Green Pulverização Aérea

Rendimentos Operacionais

As condições climáticas recomendadas são as mesmas indicadas para a aplicação aérea tradicional, sendo que a umidade precisa estar acima dos 50%, temperatura menor que 30º C e o vento inferior a 10 km/h.

As principais recomendações técnicas da operação são:

  • Área aplicada/hora – 30 a 60 hectares;
  • Altura de voo – 2 a 4 metros;
  • Velocidade – 90 a 120 km/hora;
  • Vazão – 10 a 30 litros/hectare.

Economizar mão de obra, tempo e acessar áreas mais difíceis são os principais objetivos relacionados ao uso do helicóptero em áreas de pastagens. Nas áreas onde existem obstáculos como arbustos e árvores de maior porte, os helicópteros conseguem atingir a altura de pulverização ideal mais rapidamente e permanecem nessa altura por mais tempo, resultando numa cobertura de alvos superior.

As velocidades menores permitem ao piloto maior controle da operação de pulverização, podendo acessar áreas da fazenda praticamente inacessíveis anteriormente, com qualidade no trabalho.

A alta tecnologia embarcada nas aeronaves permite o total controle das pulverizações em relação aos limites de áreas e recomendações técnicas (vazão e dose).

Figura 1

Esquema representativo de geolocalização na pulverização com helicóptero

Dentre os principais equipamentos podemos destacar:

  • Sistemas de posicionamento geográfico (GPS);
  • Barras montadas à frente;
  • Controlador de fluxo eletrônico (permite ao operador ajustar a saída de produtos);
  • Drone embarcado, responsável pelo voo e mapeamento prévio das áreas;
  • Fluxômetros;
  • Equipe de apoio (caminhão / tanques);
  • Relatórios mapeados ao final de cada área aplicada.

Efeito Downwash
O efeito downwash proporciona a maior deposição e distribuição das gotas em um campo específico, tornando reduzidas às chances de a pulverização alcançar campos vizinhos e provocar danos em culturas que não sejam o alvo, propiciando uma excelente cobertura nas plantas daninhas.

Figura 2

Legenda: quando as gotas do herbicida saem das pontas de pulverização, instaladas em uma barra acoplada ao helicóptero (1), elas são empurradas para baixo. Esse direcionamento é produzido pelas hélices do helicóptero em movimento, conhecido como efeito aerodinâmico “Downwash” (2), que proporciona a maior eficiência nas aplicações em função da melhor deposição de gotas, minimizando perdas.

Os helicópteros possuem a habilidade para operar com precisão dentro dos limites do campo, e as curvas de reversão têm o ganho médio de 22 segundos, se comparados ao do avião agrícola.

Com essa manobrabilidade, vem a capacidade para evitar voos sobre estradas, residências, lagos, vizinhos e outros locais.

Conclusões

A utilização do helicóptero na pulverização de herbicidas vem se tornando uma excelente opção, visando maiores rendimentos da operação e menores custos.

Os principais pontos de destaque são:

  • Realização de pulverização de grandes áreas em pouco tempo;
  • Não há compactação do solo e danos à cultura;
  • Maior padrão de aplicação mesmo em áreas menores e declivosas;
  • Manobras em torno de obstáculos e diante de limites irregulares;
  • Aplicação com qualidade e maior rendimento.

Foto 2. A instalação da base pode ser na própria fazenda

Base do helicóptero na própria fazenda
Fonte: Fly Green Pulverização Aérea

Foto 3. Barras com sistema eletrostático – diferencial na qualidade de deposição de gotas

Fonte: Fly Green Pulverização Aérea

Foto 4. Qualidade de Pulverização: deposição em planta daninha

Fonte: Fly Green Pulverização Aérea


Autor:
Carlos Eduardo Antunes Pessoa Filho
, Gold Serviços e Consultoria – Fly Green Pulverizações Aérea.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*