Um pasto limpo, um passo à frente

Uma pastagem limpa não possibilita apenas aumento da produtividade, mas também deixa o pecuarista um passo à frente para a tomada de decisão.

pasto limpo

Rodrigo Nogueira
Rebanho: 5,3 mil cabeças (ciclo completo)
Tamanho da propriedade: 4065,6 hectares
Fazenda: Fazenda Santa Maria do Tacuru
Município: Tacuru-MS

Localizada em Tacuru-MS, a Fazenda Santa Maria do Tacuru pertence à família desde a década de 80 e, nesses trinta anos, a propriedade tem sido explorada com pecuária de corte, de forma tradicional (extensiva).

Com as mudanças na pecuária (como o aumento de custos, por exemplo), se fez necessário a produção intensiva. Com isso, optamos então pela introdução de novas tecnologias tanto em reforma/recuperação das pastagens como em genética. Além de termos montado uma fábrica de ração e de possuirmos um silo com capacidade para 6 mil sacas de soja.

Como a reforma de pastagem se fez presente no planejamento de nossa propriedade, há sim áreas onde existe a presença de plantas daninhas, que correspondem de 10% a 20% da propriedade.

Para a reforma das pastagens, optamos pela técnica de ajuste de precisão, sempre acompanhado pelo engenheiro agrônomo que presta consultoria à propriedade. Visamos à reforma das pastagens da área de engorda onde utilizamos as espécies Brachiaria, Mombaça e Piatã.

Em áreas com alta infestação, optamos pelo uso de herbicidas, que nos traz um resultado muito eficiente e nos possibilita uma pastagem muito mais produtiva.

Já em relação à pecuária, decidimos intensificar a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), com ultrassom aos 28 dias e uma nova IATF com a utilização de touros provados.

No último ano o custo médio da reforma de pastagem foi de R$740,00 por hectare.

Em áreas infestadas, não vemos a reforma de pastagem como um custo e sim como um investimento necessário para que consigamos elevar a lotação por hectare, e, assim, aumentar o nosso ganho.

No último ano, a reforma da pastagem possibilitou um aumento na lotação, que era de 2,3 UA/ha (UA significa Unidade de Animal, que equivale a um animal de 450 kg de peso vivo) para 3,0 UA/ha. O objetivo para esse ano é que a reforma da pastagem nos permita melhorar este índice e obter uma lotação de 5,0 UA/ha.

A decisão de reformar ou recuperar a área está relacionada aos índices zootécnicos que o pasto proporciona. Sempre consideramos o custo de manejo e tempo de recuperação dessa área para a tomada de decisão.

Nossa luta diária se resume em, a cada dia ser mais produtivo e aumentar nossa eficiência dentro da atividade. Com a pecuária intensiva nossa meta anual é superar nossos índices zootécnicos ano após ano.

 

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

2 respostas para “Um pasto limpo, um passo à frente”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*