“Sorte é quando a oportunidade encontra o preparo”

A frase do veterinário Davi Soutinho de Paiva mostra quem é esse profissional que enfrentou os desafios com muita garra, determinação e amor ao que faz. Conheça sua história!

Do sítio da avó materna, no interior de Pernambuco, para uma carteira com cerca de 30 clientes que, juntos, têm um rebanho de mais de 22 mil vacas, principalmente de corte. Para chegar a essa conquista, foram 15 anos de dedicação à vida no campo por parte do veterinário Davi Soutinho de Paiva.

Apesar do tempo ter passado rápido, as lembranças ainda são fortes em sua memória: o contato com a natureza e os animais na infância, quando passava as férias, feriados e fins de semana com a sua avó Eunice, no sítio Engenho Conceição. Até hoje o local é uma referência nas reuniões de família, onde todos vão para o descanso, encontros e festas, claro. “Toda a oportunidade que eu tinha, corria para o sítio. Ficava um mês inteiro lá, isolado do mundo, solto e junto aos bichos. Essa experiência sem dúvida contribuiu para que decidisse pela veterinária para trabalhar com gado”, conta. 

Além das recordações de criança, a época de estudante na Fundação Educacional Jayme de Altavila, em Maceió (AL) teve forte papel no caminho profissional de sucesso de Davi. Já no início da faculdade, teve a oportunidade de fazer estágio na Fazenda Recanto, dos Irmãos Barros Correia, referência no estado e no país em reprodução e genética animal. Depois de dois anos de estágio, não pensou duas vezes em aceitar o convite de Celso, um dos Irmãos, para assumir o trabalho como veterinário na fazenda. E de lá não saiu mais. Este ano completará 15 anos de dedicação aos animais da Fazenda Recanto.

“Entrei na faculdade já sabendo com o que iria trabalhar. Procurei focar em grandes animais e reprodução por gostar e ser uma área promissora. Uni o útil ao agradável e fui incentivado pelos Irmãos”, relembra Davi.

Primeiro desafio como veterinário

Mesmo com a credibilidade dos Irmãos Barros Correia e a oportunidade de ampliar seu conhecimento na área durante o estágio e logo após concluir a faculdade, Davi conta que não foi fácil abrir mercado e conquistar a confiança dos futuros clientes. Para ele, é difícil de entrar na área de Veterinária. “Passei um ano praticamente trabalhando apenas para os Irmãos Barros Correia, sem conseguir outros clientes. Aproveitei o tempo livre para viajar, fazer cursos e treinamentos. Em uma dessas viagens, conheci o veterinário Maurício Peixer, que foi um grande professor e me abriu muitas portas. Com a ajuda dele e dos Barros Correia, dei meus primeiros passos no mercado”, destaca.

E os desafios de hoje?

Atualmente, além da assistência e da consultoria nas fazendas com gado de corte, Davi atua nos serviços de necessidades sanitárias, melhoramento genético, indicação de touro, cruzamento, exames andrológicos, inseminação artificial, criopreservação de sêmen, transferência de embrião e ultrassonografia.

Segundo ele, os desafios agora são manter a dedicação, praticamente integral, aos clientes e a qualidade do serviço prestado. Apesar do trabalho de produção animal ser sazonal no Brasil, em Alagoas, os profissionais podem contar com a vantagem de ter atividade o ano todo pela existência na região de dois biomas bem distintos.

Um deles é a Zona da Mata, estação de monta, “onde focamos para que os animais nasçam no verão, já que é muito úmido e chove bastante no inverno”, explica. E o outro é a zona de transição, o chamado Agreste, no qual os animais precisam “parir no inverno, já que no verão a região seca e não há produção de forragem. Então, temos trabalho nos 12 meses do ano”, argumenta.

Quando perguntado sobre o segredo para um caminho de sucesso, o veterinário faz questão de reforçar o quanto é importante realmente gostar do que faz, mas também estar preparado e determinado para fazer bem feito. “Tem que realmente amar o que faz, senão não aguenta. E saber o que está fazendo, ter conhecimento, dominar o trabalho. Digo sempre que a sorte é quando a oportunidade encontra o preparo. Se não estivermos preparados para encontrar a oportunidade, a sorte não aparece”, finaliza.

Em uma palavra

A vida no campo: “paixão de infância”
Um lugar: “a praia”
Um ídolo: “Maurício Peixer” (veterinário)
Uma conquista: “a amizade dos clientes”
Um desafio: “o máximo de prenhez”
Um sonho: “manter-se no mercado”

Parabéns, Davi, pela dedicação e trajetória de sucesso. Histórias como a sua inspiram todos nós!

Compartilhe

Uma resposta para ““Sorte é quando a oportunidade encontra o preparo””

  1. Parabéns meu filho! Você muito nos orgulha. Seu sucesso é fruto de sua determinação e competência! Te amamos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*