“A meta é o coração da gestão”, Antonio Chaker

Para ele, mesmo em um cenário positivo, pecuaristas não devem se esquecer do profissionalismo e da eficiência na hora de gerir suas fazendas para obter lucros

Antonio Chaker

Mais de um ano se passou desde que o zootecnista e consultor Antonio Chaker lançou o livro “Como ganhar dinheiro na pecuária – Os segredos da gestão descomplicada”. De lá para cá, o cenário para os pecuaristas mudou – e para melhor. 

“A gente vem de uma sequência de anos que eu não posso dizer que era ruim, porque um terço das fazendas ganhou bastante dinheiro. Mas agora mudamos de patamar de preço. Um aumento de cerca de 30% em tão pouco tempo é algo que torna a atividade muito mais atrativa”, diz Chaker. 

Mesmo em meio à onda de otimismo, ele ainda acredita que o sucesso da fazenda depende de outros fatores que não o conjunto. “É um cenário importante para se investir, para construir o futuro da propriedade. Mas ele só premia quem é profissional e eficiente”, afirma.

Leia também: Os três maiores desafios da gestão de pessoas no agronegócio

Mas como se tornar profissional e eficiente?

Segundo Antonio Chaker, a resposta ainda está em uma gestão baseada em metas bem estabelecidas, que devem se fundamentar em um diagnóstico da situação do negócio. 

“A grande dica que eu dou é: a meta é o coração da gestão. Quem não tem meta não tem nada do ponto de vista de gestão. E eu brinco que quem planta ‘acho’ colhe ‘quase’, então a gente sempre tem que ter todos os números na mão. Ganhar dinheiro com a pecuária é muito mais uma disciplina de excelência operacional do que um acaso, porque, como você trabalha com commodity, o mercado muda muito pouco para baixo e, no final, o resultado é feito da porteira para dentro, mesmo nesse cenário”, explica. 

É aí que entram os ensinamentos do livro, escrito a partir da experiência de Chaker com a consultoria, carreira iniciada em 2002 e que permitiu que ele identificasse as características das fazendas e os comportamentos dos criadores que tinham sucesso.

“O livro veio justamente para que eu pudesse, de uma forma organizada, contando a história, com passo a passo, poder configurar uma característica, dar para o pecuarista uma sequência de etapas que pudesse ajudá-lo a conduzir um projeto vencedor”, conta.

Leia mais: Gestão de alto desempenho eleva a eficiência da equipe

Três partes

A obra é dividida em três partes. Na primeira, o consultor dá subsídios para que os proprietários possam conhecer melhor suas fazendas a partir dos índices que elas apresentam, ensinando-os onde buscar esses números, como fazer esse levantamento. 

Um segundo momento trata do estabelecimento de metas, feito a partir dos índices identificados anteriormente. “Explicamos como definir um norte e aí usamos estatísticas de vários anos para dizer: ‘Olha, se você está nesse ponto, você pode, em quatro anos, estar aqui e, em oito, estar lá’”, diz Chaker.

É nesse ponto que entra a meta ou o resultado almejado, que pode ser estabelecido por:

  • valor que o empresário deve ganhar sobre o valor da propriedade;
  • valor que o empresário deve ganhar sobre o valor do rebanho; ou
  • valor que o empresário deve ganhar por hectare.

“Com um olhar com inteligência sobre esses três números e o entendimento de qual dos três é o melhor [para cada situação] se desdobra um projeto de trás para frente”, revela.

Por fim, o consultor ensina como sair do ponto em que se está para o ponto em que se quer chegar, corrigindo a rota quando necessário.

Exemplo

Para mostrar que tudo depende de uma meta tangível associada aos dados do mercado e da própria fazenda, Chaker dá um exemplo: “Vamos imaginar um fazendeiro que tem um projeto com resultado esperado na casa de R$ 1 milhão e que ele trabalha com recria e terminação, que tem margem de 20%”. 

E continua: “Então, ele deve faturar em torno de R$ 5 milhões, porque, com 20% de margem, ele ganha R$ 1 milhão. Para isso, por exemplo, ele deve abater, hoje, em torno de 1.300 animais. Então, ele precisa ter em torno de 2.000 animais para poder abater 1.300 e poder faturar R$ 5 milhões. Gastando R$ 4 milhões, sobra R$ 1 milhão”.

Quer ver mais dicas do consultor Antonio Chaker? Confira os textos em que ele ensina como otimizar a gestão e como sustentar as finanças da fazenda.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*