De dona de casa a uma das maiores produtoras do agronegócio brasileiro

Conheça a história de Norma Gatto, que assumiu com muita determinação os negócios do Grupo Gatto, no Mato Grosso.

Norma Gatto

Sempre nos bastidores, acompanhando de longe os negócios da família, Norma Gatto era dona de casa, esposa e mãe de três filhos. Eventualmente, atuava como conselheira e parceira nas atividades do campo. A propriedade da família em Rondonópolis, no sul do Mato Grosso, era voltada à agropecuária e à produção de soja,.

Norma Gatto

A agropecuarista Norma Gatto.

“Como filha e esposa de produtor rural, sempre me vi ligada aos assuntos da fazenda, mas nunca dediquei meu tempo e nem era a minha intenção estar à frente da administração e das finanças da propriedade de maneira integral. Até o ano 2000, quando enfrentei um dos maiores desafios da minha vida”, conta a pecuarista. Após perder o marido, a administradora do Grupo Gatto decidiu que era hora de assumir seu papel e tornar-se gestora dos negócios da família.

O início

No começo, não foi uma tarefa fácil. Norma precisou fazer vários cursos e treinamentos sobre agronegócio e pecuária. Ela sempre estava presente em seminários, palestras e feiras sobre o assunto. “Perdi a conta de quanto tempo passei estudando”, conta.

Na época, ela passou a participar das reuniões do Grupo Guará, formado por produtores da região para a troca de experiências. No início, mais ouvia do que falava. Com o passar do tempo, tornou-se participante ativa das discussões, chegando a organizar uma central de compras conjuntas de matérias-primas e insumos.

Mulheres no agronegócio

O Grupo Guará na época era formado apenas por agricultores, produtores rurais e pecuaristas homens. Em 2000, era muito difícil ver uma mulher liderando a gestão de uma fazenda. Norma era a única mulher da sua região envolvida diretamente no setor. Atualmente, sob sua gestão, o Grupo está entre os maiores produtores de soja do Brasil, com mais de 7 mil hectares de área plantada.

“Hoje, o cenário é bem diferente. As mulheres estão muito mais ativas e tornaram-se agentes de mudanças e de transformações, não só no setor do agronegócio, mas também em outras áreas que antes eram predominantemente dominadas pelo sexo masculino”, afirma ela.

A garra e a determinação de Norma inspira e motiva diversas outras profissionais do segmento. Hoje, ela é uma entusiasta da presença feminina no agronegócio, sendo convidada frequentemente para contar suas experiências profissionais em palestras e eventos.

Leia também: Mulheres no agro: a trajetória de sucesso de Carmen Perez

Determinação

Após 20 anos, a área cultivada cresceu, a produtividade aumentou e a rotação de culturas foi implantada. Norma administra 44 mil hectares de soja, milho, feijão e gado. “Eu me sinto uma vitoriosa, porque consegui superar um desafio enorme e tocar a vida adiante, criar meus filhos e ser uma boa produtora rural”, afirma ela.

“Sempre acreditei que tudo que nos propomos a fazer em nossas vidas com amor e dedicação traz o sucesso que almejamos. Foi com esse pensamento que toquei em frente as fazendas”, lembra Norma.

Sucessão familiar

Atualmente, o que deixa a pecuarista muito feliz é ver que os filhos estão seguindo o mesmo caminho que os pais trilharam. O filho mais velho é engenheiro agrícola e cuida de uma das fazendas do Grupo Gatto. O filho do meio e o caçula são, respectivamente, agrônomo e economista, e também já assumiram atividades nas propriedades. “Estou sempre delegando funções, coordenando e os ensinando para que tenham oportunidade de aprender enquanto estou por perto. Além do mais, confio muito no potencial de cada um deles”, ressalta Norma.

Leia também: O que você precisa saber sobre sucessão familiar no agronegócio

A Norma Gatto é um exemplo de garra e determinação! E você, conhece outros pecuaristas que têm histórias de superação? Conte pra gente nos comentários!

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*