Começou a colheita da safra de verão!

Veja como ficará o clima nos próximos dias, nos quais a colheita da safra de verão e a semeadura da segunda safra de grãos deverão ganhar força no país.

previsao safra de verao

A previsão de chuvas na terceira semana de janeiro na região Sul do país se confirmou.

No acumulado do dia 9 ao dia 15 deste mês, choveu até 125 milímetros no Rio Grande do Sul e até 75 milímetros em Santa Catarina.

As precipitações devem beneficiar as lavouras de verão, em fase de desenvolvimento nesses estados, e também as pastagens, que foram bastante afetadas pela seca e pelas altas temperaturas no final de 2019 e início de 2020.

Observe, na figura 1, que foram registradas precipitações nos últimos dias também em boa parte do Paraná, de São Paulo e do Rio de Janeiro, além do Sul de Minas, Triângulo Mineiro, Noroeste de Mato Grosso, Leste de Mato Grosso do Sul e Cone Sul de Rondônia.

Figura 1
Volume de chuvas no Brasil entre os dias 09/01/2020 e 15/01/20, em milímetros.

previsao safra de verão

Fonte: CPTEC / INMET

Na figura 2, apresentamos o volume de chuvas acumulado no país em janeiro, até o dia 16.

Figura 2
Volume de chuvas acumulado no Brasil em janeiro/2020 (até o dia 16), em milímetros.

previsao safra de verao

Fonte: CPTEC / INMET

Colheita e semeadura dos grãos 2019/2020

A colheita da safra de verão de grãos (2019/2020) começou nas principais regiões produtoras do Brasil Central e do Centro-Sul.

Até o final da primeira quinzena, menos de 5% da área cultivada com soja ou milho na primeira safra foi colhida em Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

A expectativa é de que os trabalhos no campo ganhem força nas próximas semanas, estendendo-se até março/abril, dependendo da região.

Pastagem

As pastagens estão em boas condições em boa parte do país, o que permite o bom desempenho animal (ganho de peso) e também a manutenção dos bovinos nos pastos para uma negociação futura.

As exceções são o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, onde o clima adverso prejudicou as condições das pastagens, assim como as lavouras de milho para a produção de silagem.

Com isso, o ganho de peso dos bovinos de corte e a produção de leite poderão ser afetados em curto e médio prazos nesses estados.

Previsão de chuvas

Para os próximos dias, a previsão é de chuvas fortes no Brasil Central e na região Sudeste.

Os volumes poderão chegar a 150-200 milímetros no acumulado entre os dias 17 e 25 de janeiro.

Para o Rio Grande do Sul, não estão previstas chuvas no período em questão, o que deverá trazer de volta a preocupação com relação à estiagem e à situação das lavouras e pastagens no estado. Veja a figura 3.

Figura 3
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 17 e 25 de janeiro de 2020, em milímetros. 

previsao safra de verao

Fonte: USDA

Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar!