As chuvas diminuíram na segunda quinzena de abril

Essa redução já era esperada e a previsão é de que a situação se agrave no próximo trimestre (maio, junho e julho).

Conforme avança o outono, os volumes de chuvas diminuem no Brasil Central e no Centro-sul do país.

Apesar das precipitações acima da média no acumulado de abril é importante destacarmos que a maior parte dessas chuvas ocorreu nas primeiras semanas do mês.

Figura 1
Volume de chuvas no Brasil em abril/2019 (até o dia 24), em milímetros.

Fonte: INMET |  CPTEC

Ou seja, na segunda quinzena, em que choveu, os volumes foram pequenos, não ultrapassando os 25-50 milímetros.

Observe, na figura 2, que, inclusive, em diversas áreas nas regiões Centro-oeste, Sudeste, Sul e Nordeste não choveu no acumulado entre os dias 14 e 24 de abril.

Figura 2
Volume de chuvas no Brasil entre os dias 14 e 24 de abril de 2019, em milímetros.

Fonte: INMET | CPTEC

Em São Paulo, Triângulo Mineiro, Sul de Minas, Sul de Goiás e boa parte do Rio Grande do Sul, as chuvas não “dão as caras” há dez dias.

Já no Norte do Paraná, Norte de Minas, Piauí e região central da Bahia não chove há quinze dias, conforme apresentado na figura 3.

Figura 3
Número de dias consecutivos sem chuvas até o dia 24 de abril de 2019.

Fonte: INMET | CPTEC

Para o curto prazo

Para o final de abril e começo de maio, a previsão é de que as chuvas fiquem mais concentradas na região Norte do Brasil, além do Maranhão, Piauí e Ceará. Nesses estados os volumes poderão chegar a 125-150 milímetros no acumulado até o dia 3 de maio.

Nas demais regiões, os volumes não deverão chegar a 30-40 milímetros no mesmo período (figura 4).

Figura 4
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 25 de abril e 3 de maio de 2019, em milímetros.

Fonte: USDA

Para o pecuarista, isso significará uma perda da capacidade de suporte animal das pastagens nos próximos meses, que são os mais secos do ano.

Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar!

 

 

Clique e leia a matéria completa