Chuvas acima da média histórica em abril

chuva nublado

Em algumas áreas de São Paulo, Minas Gerais e da região Centro-oeste, na primeira quinzena, choveu mais do que todo o volume previsto para este mês.

Nas regiões Sul e Sudeste, as chuvas variaram entre 50 e 150 milímetros até o dia 17 de abril. Destacamos o Sul de Minas, o Triângulo Mineiro e o Norte de São Paulo, onde choveu até 200 milímetros em algumas localidades. 

Já no Centro-oeste, mais especificamente no sul de Mato Grosso, os volumes chegaram a 200-250 milímetros nesse mesmo período. Veja a figura 1.

Figura 1
Volume de chuvas no Brasil em abril/19 (até o dia 17), em milímetros.

Fonte: INMET | CPTEC

Os volumes ficaram acima da média histórica para o mês em questão, o que tem beneficiado as condições das pastagens e das lavouras de segunda safra ou safra de inverno, conforme já relatado em boletins anteriores.

Observe, na figura 2, que em boa parte dos estados do Sudeste e Centro-oeste já choveu o previsto para todo o mês de abril, o correspondente a um volume de 100-150 milímetros, dependendo da região.

Figura 2
Chuvas: Normal climatológica (média histórica) em abril, em milímetros.

Previsão para o curto prazo

Para a próxima semana, ou seja, até o dia 26 de abril, a previsão é de que as chuvas fiquem mais concentradas na região norte do país. Aliás, desde o começo do ano, as precipitações não deram trégua em boa parte dos estados que compõem a região.

No Brasil Central e no Centro-sul, os volumes deverão ser menores comparativamente com as semanas anteriores (figura 3).

Figura 3
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 18 e 26 de abril de 2019, em milímetros.

Fonte: USDA

Previsão para o longo prazo

Apesar da redução gradual nas chuvas nos próximos meses, a previsão é de que os volumes fiquem acima das médias históricas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) atualizou o mapa de previsão de anomalias (desvios) de chuvas no país.

Para o trimestre maio, junho e julho, apesar da queda esperada nos volumes de chuvas no Brasil Central e Centro-sul, as precipitações deverão ocorrer acima da normal climatológica (média histórica), até 50-100 milímetros acima.

Entretanto, na região Nordeste e extremo norte do país, a expectativa é de volumes mais comedidos, abaixo da média histórica. Veja a figura 4.

Figura 4
Previsão de anomalias (desvios) de chuvas no Brasil no trimestre maio, junho e julho de 2019, em milímetros.

Fonte: INMET

Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar!

 

Clique e leia a matéria completa