Chuvas: fechamento de fevereiro e previsão para março

Precipitações deverão ser menores em curto prazo no Centro-Oeste do país e avançarão para a região Nordeste. Chuvas voltam ao Brasil Central em maiores volumes em meados do mês.

previsao do tempo agro

Fevereiro encerrou com chuvas acumuladas de até 500-600 milímetros em algumas regiões do Amazonas, Rondônia, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Pará e Maranhão. Veja as áreas em roxo na figura 1 (Precipitação Total).

Nesses locais e em outros municípios da região Nordeste, além de áreas isoladas no Centro sul (Mato Grosso do Sul, Tocantins e Paraná) o volume foi entre 100 e 200 milímetros acima da média histórica para o mês em questão.

Já nas área em bege na figura 1 (Anomalia de Precipitação), as precipitações ficaram entre 25 e 200 milímetros abaixo da média histórica.

Figura 1.
Volume de chuvas no Brasil no acumulado de fevereiro de 2020, em milímetros e anomalias (desvios) em relação a normal climatológica.

previsao do tempo agro

Fonte: Cptec

De maneira geral, a colheita (safra de verão) e a semeadura (segunda safra) avançaram em bom ritmo no final de fevereiro e início deste mês no Brasil Central e no Centro Sul, porém, abaixo do ritmo das duas semanas anteriores.

O excesso de chuvas afetou o ritmo dos trabalhos no campo em algumas áreas, mas sem prejuízos às lavouras por ora.

Com relação às pastagens, a situação está boa nas principais praças pecuárias (bom vigor do capim e boa disponibilidade de massa verde), o que permite o pecuarista reter os bovinos de corte no pasto ganhando peso.

Essa menor pressão do lado da venda refletiu em uma oferta comedida de animais para abate, o que colaborou com o cenário de preços firmes no mercado do boi gordo no final de fevereiro e primeira semana de março.

“Águas de março”

Nos primeiros cinco dias do mês, as chuvas continuaram fortes em uma faixa que vai da região Norte até o litoral do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

As precipitações também avançaram para os estados da região Nordeste. Em alguns municípios do Maranhão, Piauí, além do Oeste da Bahia, receberam até 150 milímetros no acumulado deste mês (figura 2).

Figura 2.
Volume de chuvas no Brasil no acumulado de março de 2020 (até o dia 5/3), em milímetros.

previsao do tempo agro

Fonte: Cptec

Previsões

Para o restante da primeira quinzena de março, a previsão é de que as chuvas diminuam no oeste da região Centro-Oeste do país e avancem em direção aos estados da região Nordeste, aonde poderá chover entre 100 e 150 milímetros no acumulado entre os dias 6 e 14 deste mês. As precipitações deverão beneficiar as lavouras e as pastagens nesta região.

Por outro lado, não deverá chover no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e em partes (Oeste) do Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso. Veja a figura 3.

Figura 3.
Previsão de chuvas entre os dias 6 e 14 março de 2020, em milímetros.

previsao do tempo agro

Fonte: USDA

Para meados de março, as chuvas deverão retornar em maiores volumes no Brasil Central e região Norte. Estão previstos entre 90 e 125 milímetros de chuvas entre os dias 14 e 22.

Deverá chover também nos estados do Sul do Brasil, porém, os volumes não deverão ultrapassar os 50-60 milímetros no acumulado do mesmo período (figura 4).

Figura 4.
Previsão de chuvas entre os dias 14 e 22 de março de 2020, em milímetros.

previsao do tempo agro

Fonte: USDA

Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar! 

Clique e leia a matéria completa