Previsão de chuvas nesta reta final da semeadura da safra 2018/2019

Os volumes ficaram acima da média histórica nessas regiões, e a previsão é de que as precipitações continuem em grandes volumes na primeira quinzena de dezembro. Já na região Sul do país, as chuvas deverão ocorrer em menores volumes no curto prazo.

Choveu bastante em boa parte do Brasil Central e da região Sudeste ao longo de novembro. Destacamos o Triângulo Mineiro, o Norte de São Paulo e o Sul de Goiás, além de algumas áreas em Mato Grosso que registraram volumes de até 350 milímetros no acumulado até o dia 29, conforme observamos na figura abaixo.

Figura 1
Volumes acumulados de chuvas no Brasil em novembro (até o dia 29), em milímetros.

Por outro lado, em grande parte da região Nordeste, as chuvas não ultrapassaram os 50 milímetros no período analisado.  As exceções foram o Sul e o Oeste da Bahia, com precipitações de até 150 milímetros e 250 milímetros, respectivamente. Essas chuvas têm sido benéficas para as pastagens no estado, se comparadas às chuvas de outros estados do Nordeste.  Previsões  Para o começo de dezembro, a previsão é de que as chuvas avancem para as regiões Norte e Nordeste do Brasil, com volumes acumulados de até 150 milímetros até o dia 8 de dezembro.  Deverá chover bastante também no Norte do Mato Grosso e em Goiás. Nessas regiões, há preocupação com o excesso de chuvas, que poderá prejudicar as lavouras de grãos estabelecidas.  Já nas outras áreas do Centro-oeste do país, além das regiões Sudeste e Sul (Paraná e Santa Catarina), as precipitações deverão ficar entre 50 e 90 milímetros no acumulado do período, ou seja, favoráveis para o desenvolvimento das lavouras e pastagens.  Por fim, no Rio Grande do Sul a previsão é de um menor volume de chuvas, não ultrapassando os 20 milímetros em igual período, conforme observamos abaixo.  Figura 2 Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 30 de novembro e 8 de dezembro de 2018, em milímetros.

Fonte: INMET/CPTEC/INPE

Por outro lado, em grande parte da região Nordeste, as chuvas não ultrapassaram os 50 milímetros no período analisado.

As exceções foram o Sul e o Oeste da Bahia, com precipitações de até 150 milímetros e 250 milímetros, respectivamente. Essas chuvas têm sido benéficas para as pastagens no estado, se comparadas às chuvas de outros estados do Nordeste.

Previsões

Para o começo de dezembro, a previsão é de que as chuvas avancem para as regiões Norte e Nordeste do Brasil, com volumes acumulados de até 150 milímetros até o dia 8 de dezembro.

Deverá chover bastante também no Norte do Mato Grosso e em Goiás. Nessas regiões, há preocupação com o excesso de chuvas, que poderá prejudicar as lavouras de grãos estabelecidas.

Já nas outras áreas do Centro-oeste do país, além das regiões Sudeste e Sul (Paraná e Santa Catarina), as precipitações deverão ficar entre 50 e 90 milímetros no acumulado do período, ou seja, favoráveis para o desenvolvimento das lavouras e pastagens.

Por fim, no Rio Grande do Sul a previsão é de um menor volume de chuvas, não ultrapassando os 20 milímetros em igual período, conforme observamos abaixo.

Figura 2
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 30 de novembro e 8 de dezembro de 2018, em milímetros.

Figura 2 - Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 30 de novembro e 8 de dezembro de 2018, em milímetros.

Fonte: IGES/COLA

 

Clique e leia a matéria completa