Previsão de El Niño em 2018/19, mas moderado

 “O principal reflexo do fenômeno é a possibilidade de atrasos e um menor volume de chuvas, principalmente na região Centro-Oeste e no Brasil Central, de uma forma geral. Para a pecuária, esse cenário poderia prejudicar a retomada do vigor das pastagens a partir de outubro/novembro.”

No dia 10 de setembro, a OMN (Organização Meteorológica Mundial) divulgou um relatório dizendo que existe 70% de probabilidade de ocorrência do El Niño no último trimestre de 2018 até os primeiros meses de 2019.

No entanto, de acordo com os modelos estatísticos de previsão e interpretações dos especialistas, a intensidade do fenômeno será frágil, diferente do registrado em 2015/2016 que teve reflexos fortes sobre as produtividades no campo.

O fenômeno

Diferente do fenômeno La Niña, que é caracterizado pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico, o El Niño ocorre devido ao aquecimento anormal das águas do Oceano.

Em anos de ocorrência de La Niña, como foi em 2017 e começo de 2018, a tendência é de chuvas acima da média no Centro-Oeste e Nordeste do país e volumes menores na região Sul.

Foi o que aconteceu. Tivemos uma forte estiagem nos estados do Sul do país no primeiro semestre deste ano, a exemplo da Argentina. Já no Brasil Central, a situação foi de boas precipitações e melhores condições das pastagens, por exemplo.

No caso do El Niño, as consequências são justamente ao contrário, com menores índices de chuvas no Brasil Central e aumento nos volumes na região Sul do país.

Expectativas

Até o dia 22 de setembro, estão previstas chuvas no Sul e Norte do país, além de parte da região Sudeste (São Paulo e Rio de Janeiro) e Mato Grosso do Sul.

Importante destacar que choveu no final da primeira quinzena de setembro, por exemplo, em São Paulo, onde em algumas áreas a estiagem durava meses.

Especialmente na região Sudeste, que sofreu mais com a estiagem nos últimos meses, as chuvas são favoráveis para as pastagens, já que a previsão é de que as precipitações ocorram em maiores volumes e mais bem distribuídas somente a partir de outubro/novembro.

Figura 1.
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 15 e 22 de setembro de 2018, em milímetros.

Para a última semana de setembro, as precipitações voltam a ficar concentradas no Sul e Norte do Brasil. Veja a figura 2.

Figura 2.
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 22e 30 de setembro de 2018, em milímetros.

Rafael Ribeiro – Zootecnista, msc.

Clique e leia a matéria completa