Começou o outono: como fica o clima daqui em diante?

As chuvas tendem a diminuir gradualmente daqui para frente, mas a previsão é de que os volumes fiquem acima da média histórica para o período.

No dia 20 de março, teve início o outono no país. A estação é caraterizada pela queda nas temperaturas e pela redução gradual dos volumes de chuvas no hemisfério Sul. É a estação que antecede o inverno.

Com isso, a atenção no campo aumenta, já que estamos falando de fatores que interferem diretamente na qualidade das pastagens e nas condições das lavouras (de inverno) no país.

Previsões para o 2º trimestre

A tendência é de queda no volume de chuvas no país nos próximos meses, o que já era prevista considerando a época do ano.

Na figura abaixo, apresentamos as médias históricas de chuvas no país, por mês, até junho. Observe que gradativamente aumenta a quantidade de áreas em amarelo/bege/laranja com relação às áreas em verde no mapa.

Ou seja, as precipitações vão diminuindo em volume, sendo o Brasil Central e a região Sudeste as regiões mais afetadas.

Figura 1
Normal climatológica (média histórica) de chuvas de março a junho.

Fonte: INMET | CPTEC Agritempo

No entanto, para 2019, as expectativas são mais positivas, com volumes acima da média histórica previstos para abril, maio e junho.

Reforçando: as chuvas deverão diminuir gradualmente mês a mês nos próximos meses, mas comparativamente com a média histórica (normal climatológica), os volumes mensais deverão ser maiores, conforme a figura abaixo.

Figura 2
Previsão de anomalias de chuvas (desvios) no Brasil no trimestre abril, maio e junho de 2019, em milímetros. 

Fonte: INMET | CPTEC Agritempo

Esse cenário deverá beneficiar as pastagens no Centro-oeste, Sudeste e Sul, permitindo maior capacidade de suporte animal em curto e médio prazos, assim como favorecer o desenvolvimento da segunda safra de grãos (2018/2019), em fase final de semeadura no Brasil.

——–

Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar!

 

Clique e leia a matéria completa