Clima mais favorável para a segunda safra de grãos e pastagens no país

nublado

As chuvas ocorreram em volumes maiores e foram mais bem distribuídas em relação ao final de 2018 e o começo deste ano.

O clima tem se mostrado favorável ao avanço dos trabalhos no campo na temporada atual (2018/2019).

Nas principais regiões produtoras de grãos, as chuvas não têm atrapalhado o avanço da colheita da safra de verão (primeira safra) e nem prejudicado a semeadura da segunda safra (safra e inverno). Pelo contrário, por ora, as expectativas são positivas com relação às produtividades das lavouras na segunda safra de milho, por exemplo.

Com relação às pastagens, as condições melhoraram nas principais praças pecuárias, com as chuvas mais regulares e em maior volume em fevereiro, comparativamente com o final de 2018 e primeiras semanas de 2019.

Em fevereiro, choveu entre 150-200 milímetros na maior parte do Brasil Central e Centro-sul do país, chegando a 250-300 milímetros, por exemplo, em Rondônia, algumas áreas a oeste de Mato Grosso, Triângulo Mineiro, entre outras.

No entanto, no norte de Minas, em grande parte da Bahia e na faixa litorânea do Nordeste, as precipitações não ultrapassaram os 50 milímetros no acumulado de fevereiro, o que mantém a preocupação nessas regiões.

Figura 1
Volumes acumulados de chuvas no Brasil em fevereiro/2019, em milímetros.

Fonte: INMET | CPTEC | INPE

Expectativas para a semana do Carnaval

A previsão para os primeiros dias de março é de que as chuvas continuem em volumes maiores e mais bem distribuídas no Brasil Central e em boa parte do país.

Poderá chover até 150 milímetros no acumulado até o dia 9 deste mês em Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Por outro lado, não são esperadas chuvas acima de 20 milímetros em Santa Catarina, Paraná, sul do estado de São Paulo, sul de Mato Grosso do Sul e partes do litoral nordestino.

Figura 2 
Previsão de chuvas no Brasil entre os dias 1 e 9 de março de 2019, em milímetros.

Fonte: IGES | COLA

——–

Toda segunda-feira um novo boletim climatológico é publicado às 6h. Não deixe de acompanhar!

Clique e leia a matéria completa