11/07/2018

Alerta Diário Climatlógico

Highlights: Os modelos de previsão de chuvas não sinalizam chuvas para o Paraná e nem tão pouco para o Estado de São Paulo e sul de Minas Gerais ao longo desses próximos 10 dias. Nenhum dos 3 grandes modelos de previsão do tempo utilizados para analises, estão mostrando chuvas para as áreas de milho safrinha durante esses próximos 10 dias sobre essas localidades. Assim, lavouras de milho, bem como demais lavouras de 2ª safra, poderão ser diretamente impactadas por esse tempo mais seco, uma vez que tem muita lavouras entrando e já em fase de pendoamento – fase extremamente crítica ao déficit hídrico. Mesmo com as temperaturas mínimas mais baixas e ocorrendo a formação de orvalho, isso não será suficiente para manter uma condição favorável ao desenvolvimento das lavouras. Desse modo, a Rural Clima, já trabalha com a estimativa de que nessas regiões venham ocorrer reduções nos potenciais produtivos das lavouras e consequentemente uma redução na produção nacional de milho 2ª safra. Os números ainda estão sendo analisados e parametrizados, mas tudo sinaliza para que a produção nacional de milho total (1ª e 2ª safra) venha a ser em torno dos 85 a 87 MMT. Bem distante dos 99 MMT registrado na safra 2017/18. Previsão para o Paraná e São Paulo não são nada animadoras Além do milho e outras lavouras de 2ª safra, a cana de açúcar também estará sentindo os efeitos negativos desse período mais seco. Apesar de tais condições meteorológicas estarem contribuindo para o avanço da colheita, o tempo mais seco, inviabiliza o pleno desenvolvimento das lavouras que deverão ser colhidas nos próximos meses e, portanto, ainda estão em fase de desenvolvimento e maturação. No café, devido ao estagio avançado nos grãos, as perdas serão bem pequenas, quase imperceptíveis. No Rio Grande do Sul, a passagem de uma frente fria pelo estado gaúcho nessa sexta-feira irá deixar o tempo instável e com possibilidades para chuvas a partir do período da tarde e ao longo de todo o final de semana. Sendo que o tempo só deverá abrir entre a segunda e terça-feira. Com isso, trabalhos de colheita poderão ser inviabilizados, mas não há nenhum indicativo de que tais chuvas possam ocasionar perdas, apenas paralisações momentâneas. Já em Santa Catarina, o tempo continuará aberto e sem chuvas ao longo desses próximos dias.

Fonte: Marco Antonio dos Santos (Agrometeorologista)