Bovinos em confinamento: viabilidade e expectativas

Com o preço do milho recuando e o mercado firme para o boi gordo, as estimativas de resultados para o confinamento melhoraram nas últimas semanas.

bovinos em confinamento

Com o capim seco e a menor capacidade de suporte das pastagens, aumenta a necessidade de suplementação do rebanho.

Leia também: Saiba tudo sobre suplementação bovina na seca

Nesse contexto, o confinamento pode ser uma ferramenta estratégica para a terminação dos animais no período seco do ano, mas alguns pontos são importantes antes de “fechar o gado no cocho”. Os principais são: o preço de compra do boi magro, o custo da diária e o preço de venda da arroba do boi gordo, que basicamente definem os resultados econômicos da atividade, se não houver nenhum problema operacional grave.

No caso do boi magro, apesar das ligeiras quedas nos preços em maio, acompanhando os recuos no mercado do boi gordo, as cotações dessa categoria estão em patamares elevados. Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, o boi magro foi negociado, em média, por R$ 2,9 mil por cabeça em junho deste ano, frente aos R$ 2,1 mil por cabeça em igual período de 2019.

Com relação à diária, as altas nos preços do milho e dos farelos têm pesado mais nos custos em 2020. Consideraremos, na simulação, uma média de R$ 10,50 por dia em um confinamento em São Paulo. Aqui, no entanto, destacamos o viés baixa sobre os preços do cereal para o curto e o médio prazos, com o peso da colheita e a maior disponibilidade interna, e que poderá significar oportunidades de compra a preços mais baixos que os vigentes até então.

Por fim, para o preço de venda do boi gordo, foi utilizada a cotação do contrato futuro de boi gordo na B3, que se refere ao mercado paulista, com vencimento em outubro/20, de R$ 208,40 por arroba, no dia 12/6/2020, última cotação antes da elaboração deste artigo.

Na simulação, foi considerado um sistema de engorda de bovinos em confinamento em São Paulo, com a entrada dos animais em meados de agosto, 90 dias de confinamento, com ganho de peso diário de 1,6 quilo e rendimento de carcaça de 56%. Com isso, a retirada dos animais do cocho e a venda para o frigorífico para abate ocorrerão em meados de outubro deste ano.

Veja na tabela 1 os parâmetros utilizados e a estimativa de resultado por bovino confinado em 2020. Nesse cenário, o resultado previsto é de um lucro de R$ 76,25 por cabeça.

Tabela 1.
Estimativa de resultado econômico da engorda de bovinos em confinamento em São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria

A estimativa de resultado econômico, embora pouco atrativa por ora, vem melhorando nas últimas semanas com a queda no preço do milho e as valorizações mais fortes no mercado do boi gordo.

Para uma comparação, em maio último, quando foram feitos esses mesmos cálculos, o resultado era um prejuízo de R$ 89,33 por cabeça confinada. Naquela oportunidade, o mercado futuro apontava para um preço de venda do boi gordo em outubro/20 abaixo de R$ 190,00/@ em São Paulo, além dos preços do milho e dos animais de reposição estarem em patamares recordes.

Considerações finais

A incerteza com relação à demanda por carne bovina é o principal ponto para os preços da arroba do boi gordo no segundo semestre.

De qualquer forma, a retomada gradual dos serviços é um fator positivo para o consumo doméstico, assim como as exportações, cujas expectativas são de manutenção dos bons volumes embarcados este ano.

Com relação à oferta de animais para abate, a queda esperada no número de animais confinados, devido à baixa atratividade no primeiro giro do confinamento, pode ajudar na sustentação dos preços da arroba do boi gordo na segunda metade do ano.

Por fim, existe espaço para os resultados do confinamento melhorarem, especialmente no segundo giro.

Autor: Rafael Ribeiro – zootecnista, msc.
Scot Consultoria

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*