Cinco itens que vão convencer você a fazer estação de monta

A ferramenta sem custo que traz benefícios em cadeia do nascimento até o abate dos animais.

estação de monta

A reprodução é uma das fases mais importantes dentro da pecuária de corte, pois é ela quem dita o ritmo de crescimento do rebanho.

São vários os fatores que afetam o nível produtivo de um rebanho de cria: aspectos nutricionais, sanitários, manejo e genética

Esses aspectos são diretamente associados à rentabilidade do sistema, mas mesmo proporcionando condições adequadas, a cria é popularmente conhecida por ser uma atividade pouco rentável.

Isso se deve às questões fisiológicas da matriz, ou seja, fêmea bovina em reprodução.

Por mais que haja incremento de tecnologia na atividade, não é possível reduzir o tempo de gestação da vaca, que tem duração de cerca de 290 dias, variando de acordo com a raça do animal.

E, como o índice ideal da cria é um bezerro por vaca por ano, o intervalo entre partos deve ser de um ano. Portanto, se a gestação dura cerca de 290 dias, após o parto, as vacas têm aproximadamente 75 dias para emprenharem novamente até fechar o ano.

Porém, depois do nascimento do bezerro, é necessário que o útero recupere suas condições normais para que possa receber uma nova prenhez. Essa fase é denominada Período Voluntário de Espera (PVE) e dura em torno de 30 a 50 dias, dependendo das condições da fêmea.

Somente após esse período as vacas estão liberadas para serem inseminadas. Ou seja, para obter um bezerro por ano (índice ideal), o pecuarista tem poucos dias para inseminar a vaca novamente.

Conceito da estação de monta

Como o tempo é curto, otimizá-lo é a chave para o sucesso. E uma das maneiras de aumentar a eficiência reprodutiva é implementar uma estação de monta no rebanho.

A estação reprodutiva é o período do ano no qual as matrizes aptas à reprodução são submetidas ao acasalamento.

Seja a reprodução feita através de monta natural ou inseminação artificial, o conceito da estação é centralizar esse processo em datas definidas e não mais deixar o touro livre com as fêmeas ou inseminá-las em qualquer época do ano.

Assim, é possível que haja concentração das ocorrências reprodutivas, desde a inseminação dos animais até a parição, a marcação, o aparte, a desmama e assim por diante.

As vantagens dessa técnica são inúmeras, e abaixo listaremos as cinco principais. Lembrando que implementar uma estação de monta não tem custo para o produtor.

Vantagens

1. Taxas de prenhez

A estação de monta é realizada na época de maior oferta de forragem para a fêmea, de novembro a janeiro, considerando a região do Brasil Central como referência.

A fêmea com melhores condições corporais tem maiores chances de entrar no cio mais rápido. Já fêmeas que não têm peso suficiente podem entrar em fase de anestro (ausência de cio).

Leia também:Qual a melhor tecnologia reprodutiva para sua fazenda?

Por isso, a época mais indicada para a reprodução é no verão, quando há chuvas e boa disponibilidade de forragem.

2.  Nascimento

Se a estação de monta é realizada entre novembro e janeiro, os bezerros nascerão em meados de agosto/setembro, que é marcado pelo final da época seca.

A vantagem dessa tática é que os animais enfrentarão menos desafios sanitários tanto no momento da parição quanto nos procedimentos subsequentes como a cura de umbigo e a ingestão de colostro.

3. Lactação

Como os animais nascerão no final da seca, passada a época de colostragem, já é a hora do aleitamento, que coincide com o início das chuvas (setembro/outubro).

Com a recuperação das pastagens, as matrizes ganham condição corporal e nutricional adequada para a produção de leite e, consequentemente, conseguem desmamar bezerros mais pesados.

Além disso, esses bezerros nascidos em agosto/setembro serão desmamados em meados de abril/maio, coincidindo com o final da safra de boi gordo.

Dessa forma, conforme a boiada terminada vai deixando o pasto, o produtor sai em busca de animais para repor o plantel da fazenda, caracterizando essa época pela demanda por animais de reposição.

4. Manejo

A cria é um dos sistemas que mais demanda mão de obra e, por meio da estação de monta, é possível otimizar os manejos pela concentração dos acontecimentos.

Sem estação de monta, os nascimentos são distribuídos ao longo do ano, o que prejudica o manejo da matriz e da cria.

Essa desvantagem se estende por todo o ciclo da fazenda, pois acomete desde os cuidados com os bezerros ao nascimento, às vacinações, à aplicação de vermífugos, à desmama, à marcação, e até a engorda e programação da venda.

Sem mencionar que, animais que nascem próximos são mais homogêneos e padronizados, o que traz mais vantagens tanto para comercialização quanto para a seleção genética.

5. Descarte

As fêmeas vazias, após a confirmação da não prenhez através do diagnóstico de gestação, podem ser descartadas enquanto ainda mantêm boas condições corporais e, portanto, ao serem vendidas para abate, podem ajudar a compor o caixa do criador.

Além disso, elas podem ser descartadas antes que comece a estação seca do ano, minimizando a pressão de pastejo e a competição nessa época de pouca oferta de alimento.

Conclusões 

Os efeitos positivos sob a produtividade das matrizes são claros. Contudo, a introdução da estação de monta deve ser feita de forma gradual, pois se feita abruptamente pode impactar drasticamente a taxa de prenhez do rebanho.

De maneira prática, para o criador que hoje faz a reprodução do rebanho sem controle, o ideal é ir aos poucos diminuindo o período de acasalamento/inseminação.

No início, deve se restringir o período reprodutivo primeiro a dez meses, depois a oito, e assim por sequência até chegar ao indicado, que é uma estação de monta de 60 a 90 dias.

Por fim, se planejada e executada corretamente, a implementação da estação de monta torna a atividade de cria mais lucrativa e competitiva.

Autora: Marina Zaia – médica-veterinária

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

4 respostas para “Cinco itens que vão convencer você a fazer estação de monta”

  1. Avatar Agnaldo Peres - São Paulo (SP) disse:

    Gostaria de saber mais sobre cria e recria, e como faço para obter lucros, mais rápido

    1. Pasto Extraordinário Pasto Extraordinário disse:

      Olá, amigo! Aqui no Pasto Extraordinário você encontra dicas de manejo e rentabilidade de sobra. 🙂 Vale a pena dar uma navegada pelo site e procurar pelas matérias que mais te interessam. Pra começar, te recomendamos esse link no qual reunimos vários textos sobre como aumentar a produtividade do pasto. Confira: https://pastoextraordinario.com.br/tudo-o-que-voce-precisa-saber-para-aumentar-a-produtividade-do-pasto/

  2. Avatar João Batista dos Reis - Minas Gerais (MG) disse:

    Quero saber mais sobre estacão de monta

    1. Pasto Extraordinário Pasto Extraordinário disse:

      Oi, João! Em caso de dúvidas, vale conversar com um técnico ou médico veterinário. 🙂 Esses profissionais poderão te fornecer informações mais precisas de acordo com as suas necessidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*