Departamento de RH: vale a pena ter um na sua fazenda?

Além de fornecer informações importantes para a gestão do negócio, um RH ativo na fazenda ajuda a solucionar problemas que prejudicam a produtividade e a lucratividade.

A gestão de Recursos Humanos (RH) na agropecuária é um dos grandes gargalos para a profissionalização do agronegócio no Brasil. Entre os desafios do setor, atrair e reter profissionais qualificados que possam contribuir para o sucesso do negócio são alguns deles. Diante disso, muitos produtores se perguntam se vale a pena investir em um departamento de Recursos Humanos na fazenda.

A doutora em Administração e fundadora da WantU-Agro, startup que leva inovação na Gestão de Pessoas para o Agronegócio, Raquel Santos Soares Menezes, conta que nos últimos anos houve uma mudança muito grande nas técnicas de produção e na transferência de tecnologia para o agronegócio. Segundo ela, na maioria dos casos essa mudança não foi acompanhada de uma modernização das práticas de gestão, especialmente na gestão de pessoas.

“Falando em produtividade e lucratividade, é fundamental que um negócio que aplica técnicas modernas de produção tenha pessoas à altura. Elas precisam ser capacitadas, engajadas e alinhadas com a estratégia do seu negócio para obter melhores margens de lucro”, diz a professora.

Hoje, vamos mostrar porque investir em pessoas é tão importante quanto investir em tecnologia, aquisição de máquinas modernas e insumos.

Recursos Humanos ou gestão de pessoas?

Antes de tudo é importante entender que a gestão de Recursos Humanos e a gestão de pessoas possuem funções próprias, que se complementam e são igualmente fundamentais para o bom andamento dos negócios.

O RH é o setor responsável pela gerência dos colaboradores. Cuida da seleção, contratação, distribuição e avaliação de desempenho dos funcionários na fazenda. Também é encarregado pelo controle de pessoal, administração de salários, planos de carreira e treinamento da mão de obra.

A gestão de pessoas está focada no engajamento e desempenho dos funcionários na fazenda. Esse setor é responsável, entre outras coisas, por avaliar o comportamento organizacional, o grau de desenvolvimento do time e acompanhar o cumprimento do código de ética dos funcionários.

Saiba Mais: Gestão de alto desempenho eleva a eficiência da equipe

Apoio na gestão da empresa

O RH ativo na fazenda fornece informações importantes para a gestão do negócio e contribui para elaborar estratégias para solucionar problemas que possam prejudicar a produtividade e a lucratividade.

Uma boa gestão de RH consegue, por exemplo, prever a necessidade de aquisição de novas máquinas ou implementos, observar a redução da produtividade ou da qualidade dos serviços, analisar os acidentes recorrentes ou desrespeito às normas de segurança do trabalho e mensurar o número de queixas de colaboradores.

Para Raquel, o ponto de partida para uma gestão de pessoas eficiente é a atração de talentos ou o recrutamento e seleção, como também é chamado. “É preciso ter um desenho claro e detalhado da vaga que esse profissional vai ocupar. Isso diminui as chances de contratar errado e de começar errado”, explica.

Capacitação

A eficiência na atividade agropecuária depende de pessoas com conhecimento e habilidade para manejar as lavouras, lidar com novas tecnologias e utilizar os recursos naturais com responsabilidade.

Colaboradores mal treinados erram com mais frequência e demoram mais para realizar as atividades, gerando gastos desnecessários. Ao implantar um bom programa de capacitação, o RH contribui para sanar muitos problemas operacionais na fazenda.

De acordo com Raquel, um dos papéis do RH é mapear as competências que são necessárias para realizar as tarefas e planejar os treinamentos para que as pessoas desenvolvam características conforme as necessidades da organização.

Ela ressalta que essa personalização é muito importante porque nem todas as empresas do agro têm a mesma estratégia, mesmo estando em um mesmo segmento. “As características demandadas dos trabalhadores são diferentes em cada empresa, por isso é importante criar programas de treinamento de acordo com o modelo de produção da fazenda”, afirma.

Leia Mais: Carlos Roberto Simm ensina sobre a importância da gestão de pessoas

Promover a satisfação e valorização pessoal

Trabalhadores satisfeitos desempenham seu serviço com mais disposição, fator relevante para a lucratividade no agronegócio. Cabe à gestão de pessoas fazer com que os funcionários se sintam sempre valorizados e reconhecidos dentro da fazenda.

Algumas formas de demonstrar a valorização e o reconhecimento é prezar pelo bom ambiente de trabalho, que seja adequado, seguro e que priorize o respeito. O bem-estar físico e psicológico dos colaboradores é essencial para que eles se mantenham nas empresas.

A gestão de pessoas deve trabalhar para valorizar o trabalho em equipe e deixar claro que as atividades de cada setor seguem para um objetivo comum da empresa, o que melhora o ambiente de trabalho e evita competitividade.

Implantar programa de remuneração e recompensas

O RH deve instituir políticas de reconhecimento pelos esforços do seu time, seja por meio de promoções, premiações ou aumento de salários. Remunerações adequadas melhoram a cultura organizacional das empresas, tornando as pessoas mais motivadas a permanecer na instituição.

As recompensas podem ser feitas por meio de programas de incentivo – como participação nos lucros, prêmios ou bônus por metas atingidas – ou por benefícios, como plano de saúde, seguro de vida e vale-alimentação. Existem ainda as recompensas não financeiras, como liberdade e autonomia no trabalho, oportunidade de crescimento, folgas extras, entre outras. 

Comunicação clara e objetiva

Problemas por falhas na comunicação são comuns em empresas do setor rural. Por isso, uma função importante da gestão de pessoas é promover uma comunicação clara e objetiva, que evita mal-entendidos e aumenta a confiança dos funcionários.

Ter um sistema de comunicação interna unifica e padroniza as informações que devem ser transmitidas para a equipe. Para isso, podem ser utilizados programas e softwares ou soluções mais simples e eficazes, como grupos de WhatsApp, comunicados impressos, cartazes e reuniões periódicas.

Qual a importância do RH nas fazendas?

Alta rotatividade, pouca mão de obra qualificada, desmotivação e falta de compromisso com metas e objetivos da empresa são alguns dos desafios enfrentados por gestores em empresas do agro.

Quando o índice de rotatividade é alto, cada desligamento de funcionário representa desperdício de tempo e dinheiro investidos com treinamentos e com a adaptação do colaborador à empresa. Isso tem impacto nos custos de produção por safra, e, portanto, menor lucratividade da atividade.

Para a fundadora da WantU-Agro, uma fazenda com menos de 50 funcionários fixos dificilmente precisará ter um profissional específico para fazer a gestão estratégica de pessoas. Ela pode ter um RH mais operacional, para cuidar da administração de pessoal e ações internas, como endomarketing, segurança e saúde.

Também é importante ter o auxílio de pessoas ou consultorias especializadas para fazer esse trabalho. Esses serviços estão acessíveis ao produtor por meio de empresas especializadas que levam inovação para que o negócio obtenha melhores resultados.

“Ao contratar esse serviço externo, é importante observar se, além de conhecer o processo de gestão de pessoas, o profissional tem conhecimento e visão sobre o agronegócio. É um cuidado importante, porque o ponto central da gestão estratégica de pessoas é buscar equilibrar os resultados do negócio com a satisfação e o bem-estar das pessoas”, enfatiza.

Gestores que percebem a importância do RH mudam a maneira de gerenciar sua fazenda e são capazes de impactar positivamente no desempenho e produtividade de todo o time de funcionários.

Gostou desse conteúdo? Continue acompanhando os nossos artigos para receber mais orientações para melhorar a gestão do seu negócio.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*