Carne de sol, carne seca e charque: qual é a diferença?

Descobrimos que as diferenças entre charque, carne seca e carne de sol vão além de regionalismos. Aproveitamos para trazer uma receita para você.

diferença carne de sol carne seca e charque

Não é segredo para ninguém a importância da conservação da carne. Afinal, para preparar pratos deliciosos que envolvam diversos tipos de cortes, é necessário que o alimento se mantenha próprio para consumo. Entre as variações, você certamente já ouviu falar de carne de sol, da carne seca e do charque. Entretanto, saberia dizer quais são as diferenças entre elas?

Normalmente, as três dizem respeito a peças bovinas resultantes de um método em comum: a salga. Distribuídas pelo Brasil, levam em conta o ambiente de preparação e a quantidade de sal envolvida na produção. O sal é o grande responsável pela eliminação de bactérias de decomposição, propiciando a desidratação da carne e, consequentemente, definindo o sabor característico de cada tipo.

Carne de sol

O nome é quase uma pegadinha, já que, ao contrário do charque e da carne seca, essa variação não é exposta ao sol (não hoje em dia, pelo menos). Típica da região Nordeste, a carne de sol é preparada após a adição de uma fina camada de sal ao corte bovino. Depois do processo, a peça é colocada em local coberto e bem ventilado para a secagem.

A baixa umidade do ar é indispensável para resultar em um produto de boa qualidade, o que torna o clima nordestino ideal. Duas a três horas são suficientes para sua produção. Uma casca fina é formada, mantendo a parte interna úmida.

Outra curiosidade é que, devido à baixa quantidade de sal, não é necessário dessalgá-la. É ótima para ser utilizada em receitas como escondidinhos.

Charque

Típico do Rio Grande do Sul, o charque é preparado com cortes que tenham bastante gordura. Ele é bem mais salgado e possui uma textura mais firme.

Às peças, é adicionada uma camada de sal fino, que pode chegar a dois centímetros. Depois, elas são empilhadas em galpões ventilados e mudadas constantemente de posição para uma desidratação mais eficaz. Então, a carne é rapidamente lavada para a retirada do excesso de sal e secada em gaiolas expostas ao sol por vários dias (podendo chegar a 10).

Na hora de preparar pratos com a iguaria, é preciso paciência. Dessalgar envolve deixar a peça de molho de um dia para o outro na geladeira – e trocar a água até três vezes.

Carne seca

É a mais seca e a mais salgada das três. Na peça, cortada em mantas e desossada, são realizadas pequenas perfurações para que o sal penetre ainda mais. Depois, a carne é mergulhada em água salmoura, empilhada para escorrimento e constantemente mudada de posição. Por fim, é exposta ao sol até que desidrate.

Típica também do Nordeste, a carne seca é caracterizada pela coloração mais escura. Pode durar até quatro meses e são necessárias, no mínimo, duas horas para dessalgá-la.

Vamos à receita: Risoto com carne de sol

Agora que você já conhece as informações sobre cada tipo de carne, que tal aproveitar o sabor proporcionado com uma receita simples? Confira como preparar um delicioso risoto com carne de sol.

Carne de sol:

1 colher de óleo de soja

1 cebola média picada

100 gramas de carne de sol desfiada

½ colher de manteiga

2 pitadas de coentro picado

1 fio de azeite de oliva

Modo de preparo da carne:

– Em uma frigideira refogue a cebola no óleo de soja.

– Logo após, acrescente a carne de sol e mexa.

– Acrescente a manteiga e o coentro e finalize com o azeite de oliva.

Risoto:

200 gramas de arroz arbóreo

2 conchas de caldo de legumes

2 pitadas de sal

1 pitada de pimenta-do-reino preta

1 punhado de queijo parmesão ralado

1 colher média de manteiga

1 fio de azeite de oliva

1 cebola caramelizada

Modo de preparo do risoto:

– Em uma panela, cozinhe o arroz arbóreo com o caldo de legumes (1 concha).

– Tempere com sal e pimenta-do-reino.

– Mexa bem o arroz e acrescente o restante do caldo aos poucos até terminar o cozimento.

– Acrescente o parmesão ralado e a manteiga sem parar de mexer.

– Finalize com azeite de oliva.

Montagem do prato:

Coloque no centro do prato o risoto, em volta, a carne de sol e, para finalizar, acrescente a cebola caramelizada ao redor formando um círculo.

— 

Gostou da matéria de hoje? Tem algum prato típico da sua região? Continue nos acompanhando e não deixe de dar a sua sugestão de conteúdo.

Conheça outras receitas:

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*