Fechamento das exportações de carne bovina in natura em 2019

Brasil embarcou volume recorde de carne bovina no ano passado.

exportacoes de carne bovina in natura em 2019

As exportações de carne bovina não são o principal destino da produção brasileira, porém, em 2019, foram o combustível das valorizações no mercado do boi gordo, principalmente as ocorridas no último bimestre.

Em setembro passado, com a habilitação de mais plantas frigoríficas para as exportações à China, o cenário do mercado ganhou força. O país é o nosso principal cliente e tem sofrido com a crise de abastecimento provocada pelo surto de peste suína africana.

Com a abertura de plantas e o destino pagando bons valores pela carne importada, as atenções se voltaram a aproveitar o momento de demanda do país asiático, o que aumentou em 20,9% os embarques de carne bovina in natura no último trimestre de 2019, frente ao mesmo período do ano anterior.

A figura 1 mostra a evolução dos embarques mensais em 2018 e 2019. A unidade utilizada é a tonelada equivalente carcaça (tec), que representa os valores convertidos para carcaças. Essa conversão é feita para que possamos comparar com a produção de carne, além de permitir somar cortes com e sem osso, na mesma base de comparação.

Figura 1.
Exportações brasileiras de carne bovina in natura, em 2018 e 2019, em mil toneladas equivalente carcaça.

exportacoes de carne bovina in natura em 2019

Fonte: Secex / Elaboração: Scot Consultoria

O volume total de carne bovina in natura exportado em 2019 foi de 2,1 milhões de toneladas equivalente carcaça, recorde, com acréscimo de 14,7% sobre o ano anterior, recorde até então.

O faturamento em 2019 foi de US$ 6,48 bilhões, com aumento de 15,8%, frente ao resultado de 2018. Veja a figura 2.

Figura 2.
Exportações anuais de carne bovina in natura, em mil toneladas equivalente carcaça.

exportacoes de carne bovina in natura em 2019

Fonte: Secex / Elaboração: Scot Consultoria

Se considerarmos, a título de comparação, carcaças de bovinos com 250 quilos, estas 2,1 milhões de toneladas equivalente carcaça exportadas no último ano equivalem a 8,05 milhões de bovinos (quatro carcaças para cada tonelada).

Se considerarmos, a título de comparação, carcaças de bovinos com 250 quilos, estas 2,1 milhões de toneladas equivalente carcaça exportadas no último ano equivalem a 8,05 milhões de bovinos (quatro carcaças para cada tonelada).

Incluindo no total exportado os volumes de carne bovina salgada e industrializada, foram 2,26 milhões de toneladas equivalente carcaça em 2019, aumento de 12,4%, frente ao ano anterior. Com esses produtos, o faturamento atinge US$ 7,05 bilhões, acréscimo anual de 14,4%.

Exportações e mercado interno

Segundo estimativas da Scot Consultoria, em 2019, foram produzidas 10,27 milhões de toneladas equivalente carcaça. O volume exportado equivale a 22,0% da produção. Em 2018, essa participação foi de 20,3%.   

Esse aumento da participação das exportações indica mais competição dessa via de escoamento com o mercado doméstico. A forte valorização da carne bovina no final de 2019 mostra o efeito dessa competição.

Expectativas para 2020

Embora as projeções sejam de volumes crescentes de carne exportada, com China comprando boas quantidades, espera-se que essas aquisições sejam mais compassadas, mais negociadas pelos importadores, consequentemente, com menor pressão de alta sobre as cotações do boi gordo.

Outro mercado importante aberto em 2019 e que pode conquistar uma parcela dos embarques brasileiros é a Indonésia. O país possui mais de 260 milhões de habitantes e potencial para fomentar os embarques em 2020.

Autor: Hyberville Neto – médico-veterinário, msc.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*