Fechamento do semestre no mercado do boi gordo e reposição

O primeiro semestre no mercado do boi gordo foi positivo para a venda e reposição, mesmo com o susto da suspensão temporária dos embarques para a China.

Fechamento do mercado do boi gordo

Os preços do boi gordo e categorias de reposição têm sido firmes nos últimos meses. O cenário de oferta curta de animais mais jovens contribuiu com a força dos preços da reposição. Colaborando com um desenho de um semestre no mercado do boi gordo muito positivo.  

As exportações têm ajudado nesse cenário. Já que no mercado doméstico, a demanda por carne bovina não está forte. A economia, embora esboçando reação, ainda não tem sido capaz de dar fôlego ao consumo da proteína.

Na média de janeiro a junho, a cotação média do boi gordo, usando São Paulo como referência, foi de R$ 154,60/@, a prazo, livre de Funrural. Esse valor é 6,9% maior que a média do mesmo período do ano anterior, mas quando consideramos valores reais, ou seja, desconsiderando a inflação, houve um pequeno recuo, de 0,3%. Para o boi magro e bezerro, houve valorizações de 1,2% e 3,4%, respectivamente, também já tirando o efeito da inflação.

Mesmo com preços reais não muito diferentes da média do ano passado, temos falado de um mercado firme e em alta para o boi gordo. O fato é que o segundo semestre de 2018 foi mais fraco em termos de preços, com isso, as altas de 2019 são, em parte, uma recuperação.

Isso é percebido ao comparar a cotação do boi gordo em junho de 2019, com a do mesmo mês de 2018. O que gera uma alta de 3,8%, já descontando a inflação do período.

Final de safra do boi gordo

A figura abaixo mostra a evolução dos preços deste ano do boi gordo, boi magro e bezerro de doze meses em São Paulo, considerando janeiro como base 100. E é possível observar a alta das três categorias durante o primeiro semestre de 2019.

Gráfico sobre fechamento do semestre no mercado do boi gordo

Evolução dos preços do boi gordo, bezerro e boi magro em São Paulo, considerando janeiro como base 100.
Fonte: Scot Consultoria

Entre maio e junho, houve desvalorizações do boi gordo, o que é comum para o período já que as pastagens perdem qualidade. O que força a venda de boiadas, gerando a chamada desova de final de safra.

Em 2019, os bons volumes de chuvas durante a safra colaboraram com uma venda menos concentrada ao final do período, com menos pressão sobre as cotações. Com isso, os preços em junho foram superiores aos de janeiro. Mesmo com a turbulência e pressão de baixa adicionais, devido ao caso atípico de vaca louca e suspensão temporária das exportações para a China.

Por estar próximo à terminação, o preço do boi magro tem alta correlação com o boi gordo. Com isso, as cotações foram “contaminadas” pelas duas semanas mais tensas no mercado dos bovinos terminados, durante o período de suspensão dos embarques. 

Leia também: A importância da qualidade do pasto no custo da arroba

Para uma comparação, nos últimos dois anos, as cotações de junho foram menores que em janeiro para o boi gordo, enquanto em 2019 o valor nominal foi 0,9% maior.

Embora sutil, isso ilustra um final de safra mais firme. Para boi magro e bezerro, o cenário foi semelhante, mas com valorizações nominais maiores, de 5,8% para o boi magro e de 8,3% para o bezerro de ano.

Expectativas para o segundo semestre do mercado do boi gordo

Historicamente, safras menos pressionadas estão relacionadas a médias de preços mais positivas para o boi gordo.

Com isso, além da conjuntura de exportações indo bem e oferta de boiadas curta, a tendência é de preços em alta para o boi gordo no segundo semestre, ainda que limitados pela demanda doméstica.

Autor: Hyberville Neto – médico veterinário

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

4 respostas para “Fechamento do semestre no mercado do boi gordo e reposição”

    1. Oi Vasco, tudo certo?
      Que legal. E o que está achando de nossas publicações? Sempre gostamos de receber sugestões de vocês.
      Grande abraço.

    1. Oi Jairo, tudo bem? Ficamos muito contentes em saber que você gosta de nossas publicações. Fique ligado, todos os dias temos matérias muito interessantes aqui no site e também em nossas redes sociais.
      Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*