Gado rastreado vale crédito em dinheiro ao pecuarista

Um novo projeto do Santander e da Bosch usa chip no gado para garantir crédito no Brasil.

gado rastreado

Quem imaginaria que um dia o gado poderia ganhar chips de rastreamento e que isso provaria a existência precisa do rebanho a ponto de garantir a liberação de crédito em uma instituição financeira? Pois essa é uma solução que já está em testes no Brasil, a partir de uma parceria entre o banco Santander Brasil e a Bosch. Trata-se de uma alienação de propriedade usando tecnologia de monitoramento inteligente do gado.

A plataforma Bosch de Pecuária de Precisão é uma solução de IoT (Internet das Coisas), sobre a qual já falamos aqui. A tecnologia foi apresentada na Agrishow, maior feira de tecnologia agrícola do país e uma das maiores do mundo. Desenvolvida no Brasil, permite o controle rigoroso da performance e da saúde do gado, e também da operação da fazenda. Ela ainda elimina desperdícios de recursos naturais e de comida dos animais, por exemplo.

Tanto o gado confinado quanto o que circula livremente no pasto passam a ter os dados obtidos por meio da leitura de um brinco eletrônico (RFID UHF) e enviados para uma rede de dados cada vez que o animal passa pelo módulo do sistema. A partir desse momento, a Bosch processa as informações e fornece indicadores-chave para o cliente, como a taxa de ganho diário de peso, a efetividade da dieta, se apresenta sinais de doença, se está tomando água suficiente, entre outros dados importantes para analisar a performance do animal.

A partir desse monitoramento, outra solução inédita no mundo foi desenvolvida. Ela permite ao pecuarista solicitar uma linha de crédito dando como garantia o seu rebanho de gado. Atualmente, a Bosch e o Santander Brasil já viabilizaram esse formato de contrato em cinco fazendas-piloto no país.

Assim que a solução estiver homologada, o produtor poderá acessar uma linha de crédito de alienação fiduciária de boi, tendo como pré-requisito a apresentação de garantia monitorada pela Plataforma Bosch de Pecuária de Precisão. A solução minimiza o risco de fraude tanto para o banco quanto para o pecuarista.

No Santander Brasil, esse produto em teste está sendo chamado de Cédula de Produto Rural (CPR) de boi gordo, um financiamento que ajuda o produtor rural nas atividades de seu negócio, com o compromisso de pagamento na época de comercialização. O banco compra a CPR e antecipa os recursos ao empreendedor, que se compromete a resgatar a cédula em seu vencimento e oferece como garantia o seu produto físico – nesse caso, o rebanho bovino. Na operação, o produtor opta por instalar o sistema da Bosch que passa a ter a sua garantia monitorada.

A solução tecnológica de monitoramento do gado permite ao pecuarista operar linhas de crédito com menor tempo de acesso ao dinheiro, em aproximadamente três dias. Aí é só o tempo de registro no cartório para a liberação do dinheiro na conta corrente.

Quanto avanço, não é mesmo? Gostou de conhecer a solução?

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

8 respostas para “Gado rastreado vale crédito em dinheiro ao pecuarista”

  1. Avatar Rodrigo Irion - Rio Grande do Sul (RS) disse:

    Tecnologia maravilhosa e podera ir alem, e porque nao um GPS neste bovino no mesmo brinco ………onde esta neste momento ? Ajudaria muito em todo sistema e ate mesmo no abigeato

    1. Pasto Extraordinário Pasto Extraordinário disse:

      Olá, Rodrigo! Muitos avanços são esperados para esse tipo de projeto. Esperamos que eles possam crescer cada vez mais para ajudar no desenvolvimento da atividade pecuária.

Veja mais comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*