Investimentos no mercado pecuário

Tanto as fases de alta como de baixa trazem oportunidades.

Quando a situação de caixa de uma empresa está mais tranquila, existe a tendência de diminuição dos critérios na hora dos investimentos ou mesmo uma certa “acomodação” quanto ao controle de custos. Nas empresas rurais, não costuma ser diferente.

Obviamente, não é esse o comportamento de um investidor experiente, mas, quando o mercado experimenta uma valorização como a observada em 2019 para os preços de venda, pode se observar um efeito negativo se a gestão não se mantém criteriosa.

Vamos analisar o que pode ser uma estratégia para investimentos no mercado pecuário, tanto nos momentos de alta como para as fases de baixa.

Investimentos no mercado pecuário certeiros para as fases de alta de preço da arroba

Quando a moeda do pecuarista, a arroba, vale mais, a melhor relação de troca com insumos permite um retorno mais folgado do investimento direto, como em nutrição, por exemplo.

Em outras palavras, o quilo de boi que será produzido paga mais facilmente os insumos que serão usados.

Também aumenta o poder de compra da arroba frente às benfeitorias e ao maquinário, gerando oportunidade para aquisição ou atualização, desde que necessário.

Também pode ser um bom negócio iniciar um projeto para recuperação de pastagem, com foco na intensificação da produção. Serão menos arrobas para recuperar um hectare de pasto, frente às fases de baixa.

Outro ponto fundamental é aproveitar o período de receitas em alta para oxigenar o caixa da fazenda, lembrando sempre que essas fases incentivam a produção dos pecuaristas em geral, o que é o prenúncio de momentos de maior oferta de gado e preços menores para a arroba do boi.

Leia também: Os três maiores desafios da gestão de pessoas no agronegócio

Como tirar proveito das fases de baixa na arroba

Enquanto nas fases de alta a arroba é uma moeda valorizada, nas de baixa ela está barata, ou seja, um momento propício para investimentos em animais (arrobas), seja pela aquisição de bezerros e novilhas para cria ou bezerros para a recria e engorda. Esse é o ponto em que o dinheiro vindo de fora da pecuária tem mais poder de compra, em arrobas, que, por estarem em baixa, tendem a se valorizar no sistema ao longo do tempo.

O objetivo da pecuária não é especular por meio da ampliação e redução do estoque de arrobas. O objetivo é focar em ampliar a produtividade e trabalhar os custos de maneira eficiente. Mas se o estágio for ideal para investimento ou liquidação de arrobas, aproveitar as fases de baixa e alta, respectivamente, amplificará o resultado.

Use as fases de preço da arroba a seu favor

Aproveite as fases de alta para aumentar o potencial produtivo, melhorando benfeitorias, maquinário e pastagens, mas não se esqueça de valer-se do bom momento para manter um bom nível de liquidez, com melhoria da situação do caixa.

Nas fases de baixa, é hora de aproveitar as melhorias feitas na alta e ampliar o estoque de arrobas.

Leia também: As máquinas chegaram ao campo

Veja na figura 1 um resumo do que foi comentado.

Figura 1. Esquema da relação entre investimentos e mercado do boi gordo.

Fonte: Scot Consultoria

Embora haja essas possibilidades nas fases de alta e baixa dos preços, é importante destacar que um sistema pecuário não deve precisar de valorizações como as de 2019 para se tornar viável. Se uma fazenda exigir um mercado em alta para dar lucro, é bem provável que exista muita coisa para ser melhorada, seja na parte técnica ou na gestão da propriedade.

Autor: Hyberville Neto – médico veterinário, msc.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*