Mercado do boi gordo em alta

Mercado do boi gordo trabalhou com valorizações em setembro e a expectativa é de que outubro seja positivo.

O aumento da oferta de boiadas oriundas de confinamento tem sido observado, mas não é suficiente para esfriar as cotações do boi gordo. Paralelamente, o consumo doméstico vai melhorando — embora não esteja forte — além das exportações, que continuam boas.

Veja a evolução dos preços do boi gordo desde o início do ano. O movimento de recuo observado em março, com a incerteza gerada pela chegada da pandemia ao Brasil, ficou pequeno, frente às altas dos últimos meses.

Figura 1.
Preços do boi gordo, R$/@, à vista, livre de imposto, em São Paulo.

Fonte: Scot Consultoria

A figura 2 mostra que a evolução das cotações ao longo de setembro foi positiva em diversas regiões. Em setembro, Rondônia e Mato Grosso foram destaques, com altas de 9,3% e 8,7%, respectivamente.

Fonte: Scot Consultoria

Figura 2.
Variações dos preços do boi gordo em setembro, em estados selecionados.

Paralelamente, o ritmo das exportações continua bom, considerando a parcial de setembro. Até a elaboração desta análise, no final do mês, os dados disponíveis pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) referiam-se ao período até a terceira semana.

O volume médio diário de carne bovina in natura embarcado no intervalo foi 10,2% maior que no mesmo mês de 2019. O preço médio em dólares recuou 3,1% e o faturamento na moeda americana subiu 6,8%.

Cabe a ressalva de que a cotação média do dólar em setembro de 2020 foi 30,7% maior que no mesmo mês de 2019, ampliando a receita na moeda brasileira.

Por falar em câmbio, este tem subido nas últimas semanas. A volatilidade tem sido observada pelas incertezas quanto às eleições americanas e dúvidas quanto a questões fiscais no Brasil. Patamares mais valorizados para o dólar ajudam nos embarques e, consequentemente na sustentação do movimento positivo de preços.

Segundo o relatório Focus, do Banco Central, a expectativa é de que o dólar termine 2020 cotado em R$ 5,25, patamar que, embora menor que o atual (em torno de R$ 5,60), continua positivo para os embarques. 

Expectativas

Os fatores positivos que vinham sendo observados ao longo do ano, boas exportações e oferta curta, devem continuar ajudando as cotações.

Somado a eles, devemos ter o consumo doméstico de final de ano colaborando com o escoamento. O último trimestre normalmente é positivo para as vendas no mercado interno e espera-se melhoria no cenário geral, mesmo com a redução do valor do auxílio emergencial.

Cabe a ressalva de que normalmente após altas fortes como as que têm sido observadas, as cotações passam por um período de ajuste, com recuos. Isso geralmente ocorre quando o mercado perde um pouco da força, por algum motivo, e há uma venda concentrada de gado dos pecuaristas que vinham retendo o gado à espera de mais valorizações.

Com isso, a indicação é ir aproveitando os momentos positivos para negociar na alta, gerando uma cotação média interessante.

Outra consideração é que os fundamentos do mercado seguem positivos. Ou seja, mesmo que esse ajuste negativo venha a ocorrer, não deve ser uma volta a patamares anteriores de preços.

Hyberville Neto – médico veterinário, msc.
Scot Consultoria

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*