Mercado do boi gordo segue em alta no mês de agosto

Expectativa para o curto prazo segue positiva, com oferta limitada, demanda melhor de início de mês e exportações em bom ritmo.

O mercado do boi gordo segue firme, com a oferta curta de boiadas de confinamento ditando o ritmo do mercado, juntamente com as exportações.

Considerando São Paulo como referência, a valorização do boi gordo ao longo de julho foi de 2,3%. Em relação ao mesmo período de 2019, a alta é de 45,7%. Veja a figura 1.

Figura 1.
Evolução dos preços do boi gordo em São Paulo, em R$/@, à vista, livre de impostos.

mercado do boi gordo em agosto
Fonte: Scot Consultoria

Em março, a chegada da pandemia ao Brasil derrubou os preços futuros do boi gordo e afetou a atratividade do confinamento. Até meados de maio, as projeções de resultados estavam muito pouco atrativas, quando positivas.

De maio em diante, com a recuperação dos preços futuros e o mercado físico trabalhando firme mesmo no final de safra, houve mais estímulo ao confinamento. A oferta atual de boiadas de confinamento é resultado desse cenário de pouca atratividade no primeiro semestre, considerando que, em geral, o período de confinamento fica ao redor de cem dias.

Com isso, a expectativa é de aumento gradativo na oferta de boiadas de confinamento com maior volume a partir de meados de agosto e setembro.

Demanda

O final de semana do Dia dos Pais, somando-se ao período de pagamento de salários, colabora com as expectativas de um começo de mês positivo no mercado interno, dentro das possibilidades, devido à conjuntura econômica;

As exportações seguem em ritmo forte. Considerando a média diária dos embarques de carne bovina in natura até a quarta semana de julho, houve aumento de 30,9% em volume, frente ao mesmo período de 2019. O preço médio em dólares aumentou 2,5% e a receita média diária subiu 34,2%. Veja a figura 2.

Figura 2.
Exportações médias diárias de carne bovina in natura em julho, até a quarta semana, frente ao mesmo período de 2019.

mercado do boi gordo em agosto
Fonte: Secex / Scot Consultoria

Expectativas

A oferta deve seguir limitada em curto prazo, com exportações em bom ritmo e no mercado doméstico um cenário mais positivo devido ao início de mês.

A associação desses fatores tende a manter os preços do boi gordo firmes, com possibilidade de valorizações na primeira quinzena de agosto.

As altas recentes do boi gordo também têm mantido uma boa demanda por categorias de reposição, o que se soma à oferta curta de gado e gera valorizações.

Estamos em um ano para se acompanhar ainda mais de perto o mercado, quanto a possíveis mudanças no cenário, mas com as informações disponíveis até o momento, a expectativa é positiva.  

Autor: Hyberville Neto – médico veterinário, msc.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*