Porque lançar uma Plataforma de Sustentabilidade na pecuária

A Plataforma-S quer contribuir para o crescimento de todos na pecuária brasileira

No dia 15 de julho, a Corteva Agriscience anunciou a criação da Plataforma-S, como sinal do fortalecimento do seu compromisso com o crescimento de uma pecuária sustentável no País, conceito que vai permear a atuação da empresa no mercado de herbicidas para pastagem, contribuindo, assim, para uma produção ainda mais eficiente e sustentável. 

Leia também: Tecnologia Ultra-S marca nova fase da Corteva Agriscience

A Plataforma-S quer impulsionar o setor para o crescimento sustentável, preservando o seu negócio e aumentando a produtividade, ao mesmo tempo em que contribui para a sustentabilidade ambiental. Com ações e inovações que começam e impactam processos “dentro da porteira”, na gestão da fazenda, na qualidade e no trato do pasto, e que têm efeitos diretos na produtividade e no futuro do setor, porque afetam também os índices de desmatamento e emissão de gases que provocam o efeito estufa.

Vamos fazer tudo isso por meio de inúmeras iniciativas, agrupadas nos quatro compromissos da Plataforma-S: Sucesso, Sinergia, Socioeconômico e Sustentabilidade. Os 4 Ss que garantem a continuidade e o futuro do setor. Conheça a seguir cada um deles e como você pode (e deve) se conectar a todos eles.

Sucesso e Sustentabilidade andam juntos

O Brasil é um dos mais importantes produtores de carne bovina no mundo, resultado de décadas de investimento em avanços tecnológicos nos sistemas de produção e na organização da cadeia. Segundo a Embrapa, em menos de 40 anos, nosso “rebanho mais que dobrou, enquanto a área de pastagens pouco avançou ou até diminuiu em algumas regiões” – indicativo claro de aumento da produtividade e sustentabilidade ambiental andando juntas.

A partir do seu compromisso com a Sustentabilidade, a Plataforma-S vai mostrar esse nexo entre as ações de sanidade, produtividade e meio ambiente, contribuindo para um crescimento sustentável do setor e o Sucesso dos pecuaristas.

E começamos bem. Segundo Paulo Pimentel, Líder de Marketing da Linha Pastagem da Corteva, “já com foco nas iniciativas de responsabilidade ambiental, durante os próximos três anos vamos realizar campanhas de preservação de 20 nascentes com pecuaristas parceiros da Corteva. E em diferentes locais do Brasil, investiremos em estudos do equilíbrio de carbono em áreas de atuação pecuária.”

A gestão hídrica nas fazendas está entre os principais temas de sustentabilidade ambiental nos próximos anos. Quanto às emissões de CO2, estudos mostram que a redução de pastagens degradadas favorece o aumento da produtividade, ao mesmo tempo em que pode reduzir a emissão de gases do efeito estufa.

Sinergia: “Nós” no lugar de “eu, tu, eles”

Se é claro que os pecuaristas podem fazer muito para reduzir esses índices, com boas práticas, inovações e tecnologia, também fica evidente que essa responsabilidade não é, e não pode ser, só deles. Como afirma a Dra. Sonia Chapman, especialista em sustentabilidade nos negócios pela Universidade de Cambridge, “é preciso que todos os atores nessa cadeia, fornecedores de matérias-primas, produtores, distribuidores, varejistas, consumidores, Poder Público e sociedade civil, promovam o diálogo sobre a contribuição de cada um para a sustentabilidade do todo”. E conclui: “o maior desafio é alcançar os objetivos através de parcerias, reconhecendo que ninguém conseguirá alcançar a sustentabilidade sozinho.”

No lugar de “eu, tu e eles”, produtor e distribuidores / indústria / frigorífico, entra o “Nós”, e o que podemos fazer juntos pelo Sucesso do setor. Sucesso com S de Sinergia. Por isso, o compromisso da Plataforma S em buscar Sinergia entre os elos da cadeia produtiva, incentivando a união e parcerias em iniciativas sustentáveis.

Acreditamos que o sucesso e a sustentabilidade da fazenda dependem também do sucesso e sustentabilidade do setor. E vice-versa. Já a sustentabilidade de todos depende da consciência e atuação de cada ator da cadeia em relação às questões ligadas ao meio ambiente.

Socioeconômico: sustentabilidade para todos

A educação é essencial em qualquer projeto que tenha uma visão de futuro e sempre foi um alicerce para a Corteva. Nesse sentido, em seu compromisso Socioeconômico, a Plataforma-S também contará com investimentos em práticas sociais e ambientalmente sustentáveis, voltadas à formação e treinamento de pecuaristas, distribuidores e outros profissionais e trabalhadores que atuam no setor, por meio da criação do projeto socioeducativo com foco em preservação, o Capacitação S, que está sendo planejado em quatro estados brasileiros e em parceria com alguns de nossos distribuidores, com expectativa de lançamento até o final de 2020.  

E vem aí o Pecuarista-S

Como afirmou Roberto Hun, Presidente da Corteva para o Brasil e Paraguai, no lançamento da Plataforma-S, “nossa missão de liderar todo o setor agrícola em busca de resultados melhores e mais sustentáveis em todo o mundo é mais importante agora do que nunca.” E, como vimos, essa missão é compartilhada com toda a cadeia e, em especial, com os produtores.

Para estimular a utilização de boas práticas sustentáveis para o manejo de pastagem, criamos o selo Pecuarista-S, que terá como princípios o aumento da produtividade, a adoção de boas práticas agrícolas, o respeito ao meio ambiente e às pessoas, em sinergia.

Os pecuaristas poderão obter o selo seguindo as iniciativas propostas pelo programa Pecuarista-S, e com ele terão benefícios para aplicar em práticas sustentáveis em sua fazenda e comunidade. Este ano começaremos com cerca de 11 parceiros Pecuaristas-S, mas temos como meta expandir o projeto para mais participantes a partir do próximo ano. Nas próximas edições você conhecerá cada um desses Pecuaristas-S.

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*