Proteja o rebanho bovino das altas temperaturas do verão

Manter os bovinos em temperatura adequada é fundamental para a saúde e o bem-estar do rebanho

Cuidados com o gado no verão

As altas temperaturas características do verão trazem desconforto e incômodo tanto para nós quanto para os animais. A estação mais quente do ano pode causar vários danos à saúde. É fundamental cuidar do bem-estar dos bovinos para evitar prejuízos aos produtores. Portanto, é importante adotar boas práticas de manejo na fazenda, pois elas são essenciais e responsáveis por garantir melhores condições de vida para as vacas e os bois, e consequentemente, um aumento na produção de leite e uma melhor qualidade da carne.

Para alcançar o bom desempenho na produção animal, o primeiro passo é ficar atento aos sinais dados pelo gado. O estresse causado pelo calor excessivo é um dos principais sintomas apresentados pelos bovinos no verão e pode ser facilmente notado na mudança de comportamento, diminuição do apetite, perda de peso e dificuldade de desenvolvimento dos animais.

Leia também: Sete curiosidades pouco conhecidas sobre as vacas

Estresse bovino

O desconforto gerado pelo calor faz com que o animal produza uma quantidade maior do hormônio cortisol, que é ligado aos níveis de estresse. Tanto o gado de corte como o de leite sofre queda de produtividade em decorrência de um quadro estressante. No gado de leite, os efeitos da alta concentração de cortisol são perda de líquidos e sais minerais importantes para a produção e qualidade do insumo. Já no gado de corte, o hormônio faz com que os animais se alimentem menos e, por conta disso, cresçam e se desenvolvam menos. 

Pensando em amenizar o estresse bovino causado pelas fortes temperaturas, separamos algumas dicas para minimizar o desconforto térmico e manter a produção normalizada nos dias muito quentes. Confira:

Corredores agroflorestais: plante árvores dos dois lados da propriedade. O corredor agroflorestal é o local ideal para manter os animais nos períodos mais quentes do dia, que costumam ser entre 10 e 17 horas.

Cuidados com o gado no verão

Corredor de árvores para proteger os animais

Vacas de leite resfriadas: como a mudança climática afeta muito a reprodução e a fertilidade das vacas, é importante melhorar a sensação térmica para elas. Uma das técnicas para resfriamento corporal é molhá-las e depois ventilá-las.

Água gelada: a ingestão de água fria auxilia no esfriamento do organismo do animal, proporcionando bem-estar.

Mudas perto do pasto: além da presença de sombra, o ambiente ficará mais fresco e com temperaturas amenas. As raízes de qualquer muda, quando adultas, farão uma melhor absorção da água da chuva, o que favorecerá os nutrientes da pastagem.

Tecnologia também ajuda

Para auxiliar os produtores a medir os indicadores fisiológicos dos animais, a Embrapa Gado de Corte (MS), em parceria com alunos de mestrado da Faculdade de Computação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Facom/UFMS), desenvolveram um dispositivo chamado Bovine Eletronic Plataform (BEP), que avalia o conforto térmico e bem-estar de bovinos. O equipamento mede alguns parâmetros fisiológicos associados a dados ambientais como: frequência respiratória, cardíaca, temperatura superficial da pele, temperatura ambiente, umidade relativa do ar e radiação solar. O aparelho foi projetado inicialmente para uso em bovinos de corte, mas pode também ser usado em outros animais, de leite e até equinos.

Cuidados com o gado no verão

Dispositivo que avalia o conforto térmico e bem-estar de bovinos

Diferencial da BEP

Ao contrário de algumas soluções já existentes no mercado, a BEP não precisa ser inserida cirurgicamente no corpo do animal, sendo um dispositivo para vestir e, portanto, não invasivo. O aparelho é formado por um cabresto, onde fica acoplado o módulo controlador e no qual também estão instalados sensores para o monitoramento simultâneo do conforto térmico e bem-estar do animal.

Cuidados com o gado no verão

Aparelho BEP acoplado na cabeça do boi

Quando chega ao mercado

 A Embrapa, a Indext Soluções Tecnológicas, startup parceira no desenvolvimento da ferramenta, e a UFMS, estão em busca de empresas capazes de colocar o aparelho no mercado. Para a pesquisadora Fabiana Villa Alves, o mercado consumidor é grande. As opções, tanto de modelos de negócio como de aplicação do equipamento, são inúmeras: controle de rebanhos de elite, apoio a certificações de produtos de origem animal, controle sanitário, entre outras coisas. “A BEP pode ajudar a inovar nichos inteiros de mercado, como o de seguros de animais ou de logística de transporte, em que o estresse e a saúde dos animais requerem monitoramento constante”, afirma a pesquisadora.

E você, o que faz para manter o conforto dos animais nos dias muito quentes? Conte para nós!

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*