Reforma de escola planta esperança no interior de Goiás

Plataforma-S, em parceria com a Agroquima, está reformando e ampliando escola em Jussara (GO).

Reforma de escola em Goiás

O que a construção da quadra esportiva em uma escola pública rural de educação infantil até o fundamental tem a ver com sustentabilidade na pecuária?

Essa foi a pergunta cuja resposta acabou tornando realidade um projeto muito mais amplo, que envolve, além da quadra, a reforma, ampliação e capacitação dos professores da Escola Municipal Francisco Rodrigues Rebouças, localizada no distrito de Campo Alegre, município de Jussara (GO), patrocinado pela Plataforma-S com o apoio da Agroquima – distribuidor Corteva na região.

“A iniciativa de reformar a escola surgiu após algumas reuniões e uma troca de informações entre a Agroquima e a Corteva. A escola atende alunos da zona rural e sua requalificação será de grande valia, no sentido de preservar o meio ambiente e proporcionar melhor qualidade de vida para as futuras gerações”, conta Clésio Fernandes de Brito Alves, gerente da Agroquima.

Tomada a decisão, foi preciso conhecer a situação em que a escola se encontrava para definir as prioridades do projeto. Conforme explica Gustavo Tofoli, gerente de Marketing de Campo da Linha de Pastagem Corteva, “quando chegamos na escola e vimos a carência de estrutura para o desenvolvimento de um ensino de qualidade, perguntamos para a diretora qual era a sua prioridade. Para nossa surpresa, ela respondeu prontamente, com apenas uma necessidade pontual: ‘a quadra esportiva’”. E completa: “Com a visão de sustentabilidade da Plataforma-S, entendemos que a quadra esportiva seria apenas a fagulha de um grande fogareiro, referindo-se à abrangência que o projeto ganhou e os benefícios sociais que pode trazer.

Para exemplificar, vamos começar pensando apenas na quadra esportiva: a prática de esportes, além de diversos benefícios físicos e sociais, gera nos alunos a vontade de ir para a escola. Essa vontade traz resultados positivos ao aprendizado, o que desperta a atenção dos pais, que se aproximam da escola. “Quando melhoramos as condições de ensino para as crianças, os pais observam e se aproximam da escola, abrindo espaço para levarmos informação e conhecimento a eles sobre técnicas de pecuária e agricultura familiar, buscando gerar renda para a família toda”, completa Tofoli.

Dessa forma, o projeto vai beneficiar diretamente as 145 famílias dos alunos da escola, sem contar as pessoas das equipes envolvidas no projeto e suas famílias.

E as crianças? Elas vão crescer valorizando cada vez mais seu aprendizado e a educação, com maiores chances de empregar todo esse conhecimento localmente em apoio a seus pais, gerando progresso local e construindo um futuro melhor para si, para sua família e para toda a comunidade, composta por pequenos produtores agropecuários e trabalhadores rurais.

Reformando e ampliando o futuro

A Escola Municipal Francisco Rodrigues Rebouças atende, hoje, 183 alunos, desde a Educação Infantil até o Fundamental II (9º Ano), preparando-os para a continuidade no Ensino Médio, o que nem sempre acontece.

Conforme explica Aurizete Olinda Lessa Nunes, professora de História e, há cinco anos, exercendo a função de diretora, “uma média de 80% dos alunos mora em assentamentos ou fazendas, e os demais alunos em outros distritos nos arredores. São filhos de trabalhadores rurais que vivem muito longe da escola, com distâncias que variam de 1 km a 30 km, e enfrentam dificuldades enormes de transporte e outras adversidades em suas próprias casas”.

Indagada sobre as perspectivas de futuro dessas crianças, Aurizete afirma que a maioria dos alunos sonha em fazer faculdade, principalmente Medicina Veterinária. “Muitos gostariam de continuar trabalhando no campo, especialmente com a pecuária”. Nesse sentido, o projeto priorizou a melhoria da qualidade do ensino, fundamental para a realização desses sonhos.

Além da construção da quadra esportiva, três salas serão readequadas e equipadas para uso como biblioteca, refeitório e uma sala criativa, “um espaço que tem como objetivo promover a expressão das artes visuais e sonoras”, como prevê o Projeto Pedagógico desenvolvido pela Flimpo – empresa especializada em capacitação pedagógica e formação continuada para professores –, que integra o projeto.  Como explica sua fundadora, a pedagoga Taciana dos Anjos, “o projeto foi idealizado para além da reformulação dos espaços pedagógicos, com o objetivo de capacitar a equipe de professores para uma atuação com projetos sustentáveis e na utilização dos espaços como ambientes educadores”.

Um bom exemplo é a biblioteca, que já existia, mas não estava integrada na rotina das crianças. “Agora estamos complementando com novos itens para as crianças se sentirem acolhidas no espaço para leitura e pesquisa”, observa Taciana. Quanto à capacitação, ela foi feita online, com mais de 15h de treinamento, e contou com a participação dos 14 professores da escola, 2 pessoas do grupo gestor, 3 tutoras e, ainda, da Secretária Municipal de Educação de Jussara, Kelly Cristina Silva.

Animada pelas obras, a Prefeitura de Jussara conseguiu apoiar a reforma. Com verba da Secretaria Municipal de Educação de Jussara, “serão feitos novos pisos em granitina nas áreas externas, troca dos vidros danificados das janelas, instalação de forro em duas salas, além da mudança de local e reforma do parquinho infantil”, afirma Kelly Cristina.


Na foto, a diretora Aurizete Olinda Lessa Nunes.

Viveiro para mudas e composteira plantam o futuro

Como o próprio nome indica, só é sustentável o que consegue sustentar-se. Daí a necessidade de se pensar em uma forma de geração de renda alternativa para a escola, que se somasse às limitadas verbas oficiais e que, ainda, pudesse incluir aprendizado e consciência ambiental. Dessas preocupações, nasceu a ideia da construção de um viveiro, conforme relata Mauro Lemes Filho, engenheiro agrônomo da Plante Roots Viveiro Ambiental. “A ideia surgiu em conversa com Tofoli. Produzimos mudas, temos um viveiro e, por isso mesmo, conhecemos a demanda de mudas pelos produtores da região”, conta. Da concepção para a ação, foi apenas um passo, uma vez que a Plante Roots já é parceira da Corteva no projeto de recuperação de APP na Fazenda Marupiara, na mesma região, pelo programa Pecuarista-S. De acordo com Mauro, “os alunos poderão coletar as sementes na própria região, ter condições de cultivá-las e produzir mudas de espécies nativas para depois vendê-las aos produtores”. Uma demanda que, felizmente, tem crescido muito. “Devido à crescente escassez de água e às exigências dos frigoríficos, a consciência ambiental dos produtores tem mudado: muitos estão investindo na recuperação de matas e nascentes”, completa Mauro.

Além de ajudar a construir a estufa e a composteira, a Plante Roots vai doar 4.800 tubetes e 50 caixas de suporte para que a escola dê início à sua produção própria, com capacidade inicial de produzir até 10 mil mudas por ano, o que pode gerar uma renda líquida/ano de R$ 10 mil a R$ 15 mil, somada às oportunidades de aprendizado com a produção de mudas, como agricultura, meio ambiente e gestão. “A própria Plante Roots tem interesse em adquirir e plantar as mudas produzidas na escola, inclusive para utilizar em outras regiões. Muitos pecuaristas da região também demonstraram essa intenção, seja como incentivo, seja para dar início aos seus próprios projetos de recuperação de nascentes e matas ciliares”, complementa Clayton Anes Marques, que é representante comercial (RC) de Pastagem da Corteva na região.

“Agora, sim, teremos melhores condições de trabalho e poderemos incentivar os alunos  praticarem esportes e trabalharem ainda mais o tema da sustentabilidade”, anima-se a diretora Aurizete. “Com certeza, mais mudanças para melhor acontecerão na vida, não só dos alunos, mas também dos funcionários e da comunidade”, afirma.

Sobre a Plataforma-S

A Plataforma-S é uma iniciativa da Corteva que reúne os compromissos da Linha Pastagem por uma pecuária mais sustentável, promovendo ações voltadas ao aumento da produtividade, preservação do meio ambiente – como a redução dos GEEs (Gases de Efeito Estufa) e a prosperidade das comunidades. Para saber mais, acesse o site da iniciativa.

LEIA TAMBÉM: Força, raça e fé em evento da Corteva

Clique e leia a matéria completa

Tags

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*