Até as vacas leiteiras vão ficar mais perto do cliente

Confira por que os pecuaristas precisam estar atentos a algumas tendências que podem afetar o seu mercado.

tendências do agronegócio para 2019

Os valores do consumidor estão mudando. E muito rápido. Por isso, é importante conhecer novas ideias que estão surgindo por aí, ainda que elas pareçam ter saído de um filme de ficção. Não apenas conhecer, mas avaliar a viabilidade e aplicabilidade na agropecuária aqui no Brasil. Quem sair na frente já estará em vantagem, certo?

Então, veja só o que a empresa alemã Beladon está fazendo: em Roterdã, o maior porto marítimo da Europa, está sendo instalada uma fazenda flutuante. O principal objetivo da empresa é aproximar a produção do consumidor, em uma espécie de integração do campo à cidade. A solução deve ajudar o país a se tornar autossustentável, principalmente, na produção de alimentos. Além disso, a proximidade do ambiente da fazenda deve evitar transportar os alimentos por longas distâncias. Ou seja, o consumidor terá acesso a produtos frescos, que serão entregues em menos tempo.

A fazenda flutuante comportará 40 vacas em um local com características de um ambiente natural de 1.200 metros quadrados. A meta é que a produção de leite diária alcance 800 litros, a partir do trabalho de robôs na ordenha dos animais. Outra tendência atendida pelo empreendimento é a sustentabilidade. Na fazenda, as vacas serão alimentadas com produtos reaproveitados, como sobras de grama e de alimentos de restaurantes da cidade. Na mesma linha, a fazenda será autônoma quanto à eletricidade: painéis solares automatizados serão os responsáveis pela energia do local.

Tendência mundial

Mas por que os pecuaristas precisam conhecer essas tendências? Segundo o último estudo publicado pelo Euromonitor International, se existe um fio comum ligando as Tendências Globais de Consumo de 2019, esse é a inteligência. O novo consumidor está interessado em soluções e produtos que não sejam apenas inovadores, mas que tenham diferenciais e reflitam um consumo mais consciente. E, ao oferecer produtos que atendam às expectativas dos consumidores, as empresas e pecuaristas demonstram o quanto estão alinhados às demandas desses clientes de consumir produtos mais frescos.

Não é só na Holanda que esse comportamento está mudando. Para atender às exigências do novo consumidor, o mercado tem encontrado soluções inovadoras. Confira algumas das novas maneiras de atender aos anseios dos clientes por produtos frescos.

Freshly squeezed e freshly baked (recém-espremido ou recém-assado): em lugares como nos Estados Unidos, em que a maioria dos sucos e alimentos são industrializados, as marcas passaram a informar nos rótulos quando os sucos forem espremidos na hora. No caso de alimentos como pães, a embalagem também aponta que o alimento foi ao forno recentemente.

Pick your own (escolha ou retire você mesmo): já pensou em colher as frutas que quer comprar do próprio pé, ao invés de pegá-las em prateleiras do supermercado? Vários países têm adotado o modelo pick your own, para que o consumidor possa escolher seus produtos. Na China, esse modelo é ainda mais radical: nos mercados de rua, é possível comprar os animais vivos para abatê-los em casa ou, então, optar pelo abate na hora. Aqui no Brasil, esse modelo é presente nos conhecidos “pesque-pague”.

Continue nos acompanhando para mais notícias sobre tendências e comportamento de consumo no Brasil e no mundo. O que achou dessas tendências? Conte pra gente nos comentários. 

 

Clique e leia a matéria completa

Compartilhe nas suas Redes Sociais:

Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos e personalizados

Cadastro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*